Ir para o caminho de navegação, saltando as ferramentas do sítio e o selector de línguas

Iniciativa sobre as oportunidades de emprego para os jovens

A iniciativa sobre as oportunidades de emprego para os jovens compreende um conjunto de medidas destinadas a reduzir o desemprego juvenil. Previstas para 2012 e 2013, estas medidas destinam-se a reduzir o desemprego juvenil, inserindo-se na iniciativa da UE Juventude em Movimento para a educação e o emprego.

Objetivos

Ajudar os jovens desempregados. Mais concretamente, a iniciativa visa:

  • os jovens que abandonaram a escola ou interromperam uma formação antes de terem concluído o ensino secundário, para que retomem os estudos ou uma formação profissional que lhes permita adquirir competências procuradas no mercado de trabalho;
  • os titulares de um diploma do ensino superior, para que adquiram experiência profissional.

Na prática

Promover o emprego juvenil através das seguintes medidas:

  • recorrer mais ao Fundo Social Europeu
  • desenvolver abordagens inovadoras
  • ajudar os jovens a encontrar emprego noutro país da UE
  • reforçar as parcerias entre as entidades públicas, as empresas e os sindicatos a nível nacional, regional, local e europeu
  • proporcionar orientação e assistência facultadas pela Comissão Europeia

No quadro do «semestre europeu» (ciclo anual de coordenação das políticas orçamentais e económicas), a Comissão avaliará os programas de reforma nacionais dos países da UE em 2012.

Quinze países registam uma taxa de desemprego juvenil superior à média da UE (22,3% em Novembro de 2011). A Comissão Europeia prestou aconselhamento a estes países para a implementação da iniciativa sobre as oportunidades de emprego para os jovens, convidando-os para reuniões bilaterais em Bruxelas e enviando equipas para o terreno.

Principais medidas

Fundo Social Europeu (FSE):

  • recurso acrescido ao FSE de forma a aproveitar os 30 mil milhões de euros ainda não afetados a projetos para o período de 2007-2013;
  • ajuda de 1,3 milhões de euros do FSE para criar regimes de formação de aprendizes (os países da UE foram convidados a contribuir com 10% do aumento do financiamento). O objetivo é obter 370 000 vagas para a formação de aprendizes até finais de 2013;
  • ajuda de 3 milhões de euros do FSE para prestar assistência técnica a jovens criadores de empresas e a empresários sociais.

Outras ações

    Partilhar

  • Partilhar no Twitter Partilhar no Facebook Partilhar no Google+