O vale da fibra óptica

Com a ajuda financeira disponibilizada pela União Europeia no âmbito do Objectivo 2, a região de Hudiksvall, na Suécia, está a trabalhar com as empresas locais de alta tecnologia para reforçar a sua competitividade no domínio da fibra óptica.

Outras ferramentas

 
O crescimento a longo prazo do sector de dados e telecomunicações está ser impulsionado por novas aplicações que exigem ligações de alta velocidade. A fibra óptica é uma das tecnologias líderes nesta área e oferece, possivelmente, o maior potencial de desenvolvimento futuro. A capacidade de transmissão por fibra óptica é, actualmente, vários milhares de vezes superior à de outras formas de transmissão.

Todavia, a investigação e desenvolvimento (I&D) e o fabrico de fibras ópticas são altamente competitivos e requerem mão de obra motivada e qualificada, bem como equipamentos de ponta. A região de Hudiksvall dispõe de enormes recursos nestas duas áreas, ao possuir uma indústria local de fibra óptica. Algumas das empresas líderes nas áreas de componentes de fibra, de cabos de fibra óptica e de acesso à fibra estão sedeadas nesta região. É ocaso da Ericsson Network Technologies, um fabricante líder em fibras e cabos e um dos poucos fabricantes de cabos marítimos do mundo,bem como da Acreo FiberLab, um dos laboratórios pioneiros em fibra óptica do norte da Europa.

Com o apoio financeiro europeu no âmbito do Objectivo 2, Hudiksvall procura explorar este potencial para desenvolver uma região com competência reconhecida internacionalmente no domínio da fibra óptica: o Vale da Fibra Óptica (VFO). O projecto VFO abrange não só o desenvolvimento das infra-estruturas, como as actividades de I&D e educação. Entre os objectivos do projecto está a criação de um banco de ensaio de fibra óptica em Hudiksvall e a construção de uma conexão por fibra óptica entre o banco de ensaio e um pólo experimental nacional em Kista, utilizando uma ligação de 40 Gbps.

A nova rede poderá fornecer um leque de serviços que exige a capacidade da banda larga: videoconferência e distribuição de vídeo, televisão baseada na Internet (altamente comprimida para TVAD - televisão de alta definição), rádio, aplicações de tele-medicina, tele-trabalho e educação à distância, redes com espaço de armazenamento de dados, etc. O projecto prevê, igualmente, iniciativas de educação e de investigação ligadas à fibra óptica, o desenvolvimento de redes e componentes acessíveis, bem como a criação de um sistema inovador para o desenvolvimento de novos produtos e serviços. É igualmente proposta a utilização do novo banco de ensaio para identificar novos produtos e serviços que levarão à criação de novas empresas na região.

Data do projecto

01/01/2004