A rede de formação transfronteiriça trans-Formación está a transformar o desenvolvimento rural em Espanha e Portugal

Três regiões vizinhas (a Extremadura em Espanha, o Alentejo e o Centro em Portugal) conjugam recursos e partilham boas práticas com vista a apoiar o crescimento ecológico e o emprego.

Outras ferramentas

 
Aprendizagem de novas técnicas de agricultura biológica no Centro de Formação Rural de Don Benito, em Badajoz. © Ministério Regional para a Agricultura, o Desenvolvimento Rural, o Ambiente e a Energia, Governo da Extremadura Aprendizagem de novas técnicas de agricultura biológica no Centro de Formação Rural de Don Benito, em Badajoz. © Ministério Regional para a Agricultura, o Desenvolvimento Rural, o Ambiente e a Energia, Governo da Extremadura

" O projeto trans-Formación está a lançar as bases para uma produção sustentável e racional ao investir na formação de profissionais presentes e futuros que trabalham no âmbito da economia rural. Através da conjugação de recursos provenientes das três regiões e da integração de mecanismos de transferência de conhecimentos e tecnologia de ponta, estamos a construir um desenvolvimento local equitativo, sustentável e competitivo. "

Carmen Benito Rubio, Diretora dos Serviços de Formação Rural, Direção-Geral do Desenvolvimento Rural (Gestora do Projeto)

Lançada em janeiro de 2011, a rede trans-Formación está a revitalizar as zonas rurais remotas de Cáceres e Badajoz, em Espanha, e do Alto, Central e Baixo Alentejo e da Beira Interior Sul, em Portugal. Até ao momento, mais de 500 estudantes adquiriram conhecimentos numa vasta gama de disciplinas como a agricultura biológica, a apicultura, a gestão de recursos naturais e cénicos, a conservação florestal, a viticultura, as tecnologias associadas à bioenergia, o ecoturismo e o turismo rural, entre outros, no âmbito dos cursos e workshops oferecidos por sete centros de formação.

Apesar de desempenhar um papel fulcral, a rede de formação não é o único elemento de um projeto que envolve um conjunto impressionante de atividades. Em termos gerais, cerca de 5000 participantes de conferências, intercâmbios académicos, feiras e atividades de sensibilização online beneficiaram das sinergias da partilha de melhores práticas e da coordenação de políticas. A divulgação das atividades e informações do projeto chegou a mais de 15 000 pessoas, incluindo cerca de 11 000 visitantes dos Web sites e contas nos meios de comunicação social do projeto.

A rede de formação conta com o envolvimento direto de 71 empresas locais e, uma vez concluído o projeto, terá beneficiado um total de 408 empresas de forma direta ou indireta.

Diversificação da produção

A rede trans-Formación oferece uma plataforma inovadora que visa ensinar os estudantes a aplicar novas tecnologias e tirar partido de conhecimentos tradicionais em áreas tão diversas como os aspectos jurídicos da comercialização de produtos biológicos, a análise química e qualitativa de vinhos e bebidas espirituosas, a instalação e a gestão de colmeias ou a administração de uma propriedade orientada para o turismo rural.

Um grupo motivado de profissionais mais competitivos e mais bem preparados terá certamente efeitos positivos sobre a economia local, alargando o leque de atividades comerciais, criando novas empresas e melhorando o desempenho das empresas existentes.

Benefícios a longo prazo

Com conclusão prevista para 2013, o projeto foi prolongado até junho de 2014 para aproveitar ao máximo as estruturas e mecanismos desenvolvidos ao longo dos últimos três anos. Além disso, as estruturas de apoio continuarão a funcionar após a conclusão do projeto, de forma a multiplicar e divulgar os resultados positivos alcançados. A dinâmica público-privada alimentada pelo apoio ativo de parceiros institucionais e industriais irá ajudar a garantir a consolidação e a continuidade da cooperação regional nesta área.


Investimento total e financiamento da UE

O investimento total para o projeto «trans-Formación» é de 1 100 000 EUR, estando o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da UE a contribuir com 825 000 EUR do Programa Operacional de Cooperação Transfronteiriça «Espanha – Portugal» para o período de programação 2007-2013.


Data do projecto

03/11/2014