Cooperação regional promove o Parque Natural do Tejo Internacional como destino turístico

A cooperação territorial na região fronteiriça entre Portugal e Espanha está a ajudar a dar a conhecer o ambiente do Parque Natural do Tejo Internacional e a promover o Parque como destino turístico e cultural. No âmbito do projeto, desenvolveram-se estratégias que visam aproveitar ao máximo os recursos naturais, culturais e históricos do Parque, com o objetivo de contribuir para o desenvolvimento económico e social da região.

Outras ferramentas

 
O barco turístico «Balcón del Tajo» no Parque Natural do Tejo Internacional © Francisco Javier Lemus Gallego O barco turístico «Balcón del Tajo» no Parque Natural do Tejo Internacional © Francisco Javier Lemus Gallego

" O Parque Natural do Tejo Internacional é uma área desconhecida de muitos. A atividade turística que o barco está a atrair é muito positiva, não só para os habitantes, graças à criação de postos de trabalho, como também para a divulgação da região, já que dá a conhecer a riqueza e a beleza naturais da Estremadura. "

Maria del Mar González, guia no barco «Balcón del Tajo».

Tendo em vista o aproveitamento da navegabilidade do rio Tejo e da flora e fauna do Parque, foram desenvolvidos vários produtos turísticos. Um exemplo é o reforço dos serviços disponíveis nos centros de informação, de receção e turísticos, bem como uma maior disponibilização de ferramentas de TI e de informações online sobre o Parque. O plano de desenvolvimento turístico do projeto é composto por iniciativas como passeios de barco pelo rio, a criação e a melhoria de oito percursos naturais, o restauro de quatro locais de património e cinco projetos para a melhoria da sinalização.

O trabalho no âmbito do planeamento do território e da acessibilidade incluiu a melhoria do acesso a recursos turísticos e a elaboração de planos estratégicos. Em conjunto, estas iniciativas deverão fomentar o desenvolvimento económico da região, na medida em que irão atrair atividades comerciais e investimento e criar emprego.

Promover o património natural, a atividade comercial e o ambiente

Até ao momento, foram postas em prática quatro ações para promover o património natural e a atividade comercial, bem como três ações adicionais centradas na sensibilização ambiental. No total, foram formadas 100 pessoas no âmbito de 19 ações de formação e foram realizados 7 estudos regionais transfronteiriços.

Como resultado, o número de visitantes anuais registou uma subida de 10 %, com 2000 pessoas a visitar os centros de informação. Além disso, 300 residentes participaram em ações de intercâmbio cultural ou desportivo e 140 participaram em sessões de educação ambiental.

Os parceiros trabalharam no sentido de assegurar a sustentabilidade das ações e da cooperação transfronteiriça através da criação da Comunidade de Trabalho do Tejo Internacional. Isto levou à criação de uma estratégia conjunta para o desenvolvimento sustentável e de organismos de gestão legalmente constituídos. Deste modo, a continuidade do planeamento estratégico e dos projetos conjuntos deverá ficar garantida, bem como poderá ser aberto caminho para a constituição de um grupo de cooperação territorial europeia para a gestão conjunta de atividades.

Investimento total e financiamento da UE

O investimento total para o projeto «Tejo Internacional» foi de 15 986 402 euros, contando com uma contribuição do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da UE de 11 989 800 euros através do programa operacional «Espanha – Portugal» para o período de programação 2007-2013.

Data do projecto

24/06/2015