Metro do Porto chega a mais pessoas

Uma nova linha/extensão do Metro do Porto faz actualmente a ligação entre Porto e Gondomar, a terceira maior cidade da Área Metropolitana do Porto, em termos de habitantes.

Outras ferramentas

 

Projectos como este estão a contribuir para que a UE se torne uma economia eficaz, sustentável e inclusive até 2020, tal como definido na estratégia de crescimento UE 2020. A UE encontra-se perante desafios de peso, como o envelhecimento da população, insuficiente qualificação dos recursos humanos, a necessidade de mais inovação, conseguir equilibrar o crescimento económico e a degradação ambiental, bem como garantir fontes de energia limpas e seguras. Os projectos de política regional em toda a UE estão a desempenhar um papel activo na gestão destes e de muitos outros desafios, através da implementação de projectos concebidos para gerar emprego, elevar os níveis de educação, desenvolver fontes de energia renovável, promover a produtividade e dar a todos os cidadãos o acesso a oportunidades. Os projectos e as regiões desempenham um papel crucial em tudo isto, dado que produzem resultados reais que contribuem para a concretização dos principais objectivos desta estratégia.

O troço de 7 quilómetros a este engloba dez novas estações, oferecendo uma opção de deslocação rápida e económica aos 125 000 residentes adicionalmente abrangidos pela rede.

Conveniência e rapidez

A extensão para a zona oriental da cidade significa que a rede soma agora seis linhas ao longo de 67 quilómetros de via, servindo 80 estações. A nova Linha Laranja, também conhecida por Linha F, começou a sua operação comercial regular a 2 de Janeiro de 2011. Liga a Estação da Senhora da Hora à Estação de Fânzeres. As dez novas estações estão equipadas com máquinas de venda e carregamento de títulos, validadores e suportes de informação ao público. A linha disponibiliza um serviço regular, funcionando de quinze em quinze minutos (30 minutos ao Domingo). Os residentes podem agora beneficiar de uma ligação directa e extremamente rápida ao centro da cidade do Porto, numa viagem de apenas 23 minutos.

As viagens da Linha F implicam normalmente deslocação à superfície, à excepção dos trajectos entre as estações de Levada e Nau Vitória, em que o Metro percorre um túnel de 950 metros. À semelhança de outras linhas da rede do Metro do Porto, a Linha Laranja oferece ainda lugares de estacionamento automóvel gratuito; a Estação Campainha tem 90, a Estação Baguim 92, Venda Nova 69 e Fânzeres 211.

A nova linha constitui um marco importante na história do Metro do Porto, proporcionando mais conforto, segurança, rapidez e poupança a quem opte viajar nela. Em termos de emprego, o projecto contribuiu para a criação de aproximadamente 65 postos de trabalho permanentes na área da manutenção e operação de linhas.

Opção verde para as deslocações

Desde a entrada em funcionamento do Metro do Porto, milhares de automóveis deixaram de circular no Porto, o que resultou numa redução anual de 55 000 toneladas emissões de CO2. Um estudo recente revela que estão estimados em mais de 3 mil milhões de euros (é este o impacto previsto ao longo dos primeiros 27 anos de operação da rede – ou seja, até 2030) os benefícios sociais e ambientais resultantes da operação da rede. A extensão da rede em conformidade com o projecto actual promete trazer benefícios ainda maiores em termos sociais e ambientais.

Data do projecto

22/08/2011