Centro de Artes, passagem entre a cidade nova e a cidade antiga

Sines, terra natal do explorador Vasco da Gama, dispõe hoje de um dos centros de arte mais modernos e atractivos de Portugal. A construção deste complexo multifuncional, situado na pequena cidade costeira, terminou em 2005 e inclui uma Biblioteca, um Centro de Exposições, um Auditório e um Arquivo.

Outras ferramentas

 
Fachada do Centro de Artes de Sines Fachada do Centro de Artes de Sines

“O Centro de Artes, sobretudo a sua integração no espaço da comunidade urbana, fornece uma nova perspectiva sobre o centro histórico de Sines sem nunca excluir as pessoas que aí vivem, trabalham ou passam.”
Ricardo Nicolau, Director-adjunto do Museu de Serralves

O equipamento funciona como um novo e importante centro de aprendizagem, encontro e lazer, ao serviço de toda a comunidade. Os cidadãos podem ver o que se está a passar através do chão de vidro transparente.

Arquitectura contemporânea

Sines, cidade situada a cerca de 100 km a sul de Lisboa, está posicionada numa colina com vista para o Atlântico e possui um famoso porto de pesca. Apesar de ser conhecida pelo seu “Festival Músicas do Mundo”, organizado todos os anos e o maior de Portugal, a cidade e o seu centro sofreram durante alguns anos devido ao declínio económico e com a gradual perda de habitantes.

O projecto para um novo centro de artes e uma biblioteca foi concebido com o objectivo de dar nova vida aquela zona da cidade. A ideia era promover a relação entre todas as camadas da população, as artes e a música, bem como melhorar o centro histórico da cidade com a construção de um edifício esteticamente bonito e de excepção.

O financiamento da UE contribuiu para metade dos custos totais do projecto. Os trabalhos começaram em Novembro de 2001 no espaço anteriormente ocupado pelo Cine-teatro Vasco da Gama e foram supervisionados pela região do Alentejo. A construção enfrentou vários desafios, incluindo a necessidade de fazer escavações em rocha com explosivos em vez de máquinas. A edificação de sete andares, pensada por conhecidos arquitectos portugueses, terminou em Novembro de 2005.

Centro multifuncional

A Biblioteca Municipal e o Centro de Artes de Sines estão instalados numa edificação que mistura pedra muito robusta e vidro, assemelhando-se parcialmente a um castelo. Esta arquitectura inovadora foi seleccionada para o Prémio Europeu para a Arquitectura Contemporânea 2006 (Mies van der Rohe Award). A construção estende-se por sete pisos e acolhe uma vasta biblioteca, um centro de exposições espaçoso, um auditório de 190 lugares para espectáculos e encontros públicos, e um arquivo de documentos locais. O complexo dispõe ainda de duas cafetarias e de um parque de estacionamento subterrâneo.

O Centro serviu para melhorar a imagem da cidade enquanto local atraente para se viver e visitar. É também hoje uma nova plataforma de artes e educação cultural. Entre Janeiro de 2006, e Agosto de 2009, cerca de 121 000 pessoas participaram nos eventos que aí foram organizados. Só o Centro de exposições atraiu mais de 36 000 pessoas a quase 40 exposições, desde a pintura à escultura. No mesmo período, o auditório acolheu 25 900 pessoas e a biblioteca 16 500. O Serviço Educativo e Cultural proporciona uma vantagem para a população local – especialmente as crianças – tendo organizado acima de 1350 actividades.

Data do projecto

17/01/2010