Intervenção à altura da Torre

A Torre de Belém, um dos mais famosos monumentos de Portugal, foi recentemente alvo de uma intervenção profunda que se tornava há muito urgente. A Torre, que se situa nos arredores da cidade junto ao Rio Tejo, tem agora um aspecto de novo.

Outras ferramentas

 
A Torre de Belém de Lisboa de novo no seu melhor A Torre de Belém de Lisboa de novo no seu melhor

“O projecto de restauro serviu para devolver à Torre de Belém o estatuto que sempre mereceu como um dos monumentos mais atraentes e mais visitados de Portugal.”
Helena Pinheiro de Azevedo, Presidente, da Comissão Directiva do Programa Operacional Valorização do Território

As obras de conservação e restauro da Torre, que data do século XVI, duraram mais de três anos e foram co-financiadas pela União Europeia. Como resultado, o edifício foi restaurado e voltou a ter a sua glória de outrora, atraindo milhares de turistas todos os anos, para além de servir de espaço para exposições públicas que aí se realizam.

Restauração da infra-estrutura

A Torre de Belém, construída no início do século XVI pelo Rei D. Manuel, era considerada uma porta de entrada simbólica para Lisboa e uma forma de defesa da cidade. A Torre é conhecida pela sua arquitectura delicada, elevando-se a cinco andares acima do baluarte. A Torre é ainda famosa pelas influências islâmicas e orientais dos elementos decorativos, e a sua decoração ostenta a simbologia própria do Manuelino, calabres que envolvem o edifício, rematados com elegantes nós, esferas armilares e cruzes da Ordem Militar de Cristo.

Este projecto de conservação e restauro da Torre a pensar no futuro, começou em Maio de 2005 e terminou em Setembro de 2008. O projecto foi supervisionado pela região de Lisboa, tendo sido financiado a 50% pela UE.

O trabalho incluiu melhorias nas áreas da interpretação do património histórico e da sinalética da Torre, para benefício dos visitantes. As molduras das janelas foram reparadas. Os conservadores intervieram ainda no restauro das “troeiras” e das estátuas de bronze existentes em suportes de madeira no interior da Torre.

Uma das maiores atracões para os visitantes

O projecto permite que a Torre de Belém possa, após esta intervenção, enfrentar o futuro com confiança e que a sua estrutura física esteja agora em bom estado – preservando o seu estatuto de Património Mundial da Unesco. O projecto incidiu numa área com 3000 m² e serviu para reabilitar ou restaurar 15 elementos físicos-patrimoniais.

Graças ao projecto, a Torre passou a receber muitos mais visitantes, com um número que se aproxima actualmente das 830 000 pessoas por ano. Muitas destas pessoas vêm visitar as exposições culturais que se realizam neste espaço.


Data do projecto

29/09/2010