Promover um setor dos cruzeiros sustentável para a região do Mediterrâneo

O projeto LOCATIONS, financiado pela UE, visa aumentar as vantagens económicas que o turismo de cruzeiro traz às comunidades costeiras da região do Mediterrâneo, reduzindo, simultaneamente, o seu impacto negativo na mobilidade urbana e no ambiente.

Outras ferramentas

 
The LOCATIONS project is addressing the impact cruise ship passengers have on urban mobility and the environment in the places they come ashore. ©Rodolfo Riccamboni 2017 The LOCATIONS project is addressing the impact cruise ship passengers have on urban mobility and the environment in the places they come ashore. ©Rodolfo Riccamboni 2017

" Na minha opinião, o projeto LOCATIONS está a sensibilizar as pessoas para o facto de a qualidade ambiental, a transformação do território e a promoção da repartição modal exigirem a participação e o trabalho conjunto de todos. O nosso território pode satisfazer as necessidades de todos se a utilização dos seus ativos for melhorada: rotas e itinerários que levem as pessoas a explorar a nossa região de forma sustentável. "

Nicola Scanferla, município de Ravena, parceiro no projeto

Para a região do Mediterrâneo, o turismo de cruzeiro pode ser uma faca de dois gumes. Por um lado, os navios trazem vantagens económicas substanciais para os seus portos de escala e para as zonas circundantes. Por outro lado, o enorme número de passageiros que transportam pode criar o caos nas cidades, sobrelotando os seus sistemas de transporte e invadindo os bairros pitorescos que são a casa de muitos residentes.

Tendo em conta a previsão de que a indústria dos cruzeiros irá ultrapassar os 25 milhões de passageiros a nível mundial nos próximos anos, é imperativo abordar o impacto destes passageiros na mobilidade urbana e no ambiente. 

É precisamente isso que o projeto LOCATIONS, financiado pela UE, visa fazer: alcançar o equilíbrio entre o aumento das vantagens económicas do turismo de cruzeiro e, ao mesmo tempo, atenuar o impacto negativo deste setor para o ambiente e a mobilidade urbana. Para isso, o projeto está a ajudar as administrações públicas a elaborar Planos de Mobilidade e Transporte de Baixo Carbono (PTMBC). Ao melhorar os fluxos de passageiros e de mercadorias associados aos cruzeiros, o projeto visa descongestionar o tráfego nas zonas urbanas e reduzir as emissões de gases com efeito de estufa.

Uma visão a longo prazo

Os PTMBC conferem às cidades uma visão do transporte urbano a longo prazo. Abordam as alterações climáticas e o desenvolvimento utilizando um processo integrado de planeamento dos transportes e de ordenamento do território. Todos os elementos do transporte urbano são abrangidos por um processo de planeamento que reconhece a relação bidirecional entre a mobilidade disponível e o desejo do indivíduo de se deslocar.

O projeto LOCATIONS elaborou e aplicou PTMBC em sete cidades portuárias piloto: Lisboa, Málaga, Ravena, Trieste, Rijeka, Zadar e Durrës. Estes projetos-piloto visam testar uma série de medidas específicas identificadas. Todas as medidas validadas são incluídas num catálogo de ações que podem ser replicadas pelas administrações locais para a elaboração dos seus próprios PTMBC. 

No total, analisaram-se mais de 40 medidas, que foram agrupadas nas seguintes categorias: 

  • veículos híbridos, ecológicos e elétricos; 
  • acessibilidade portuária; 
  • acessibilidade;
  • intramodalidade; 
  • bilhetes e tarifas;
  • serviços/promoção da deslocação de bicicleta e a pé;
  • gestão de acessos e tarifação rodoviária; 
  • preços/gestão dos estacionamentos 
  • informação aos utentes das estradas em tempo real

PTMBC em ação

Um exemplo de um PTMBC é ilustrado pela cidade italiana de Ravena. O terminal de cruzeiros situa-se a 15 km do centro da cidade e o plano visa criar uma rede de ciclovias e percursos pedestres, bem como um sistema de orientação associado. O sistema liga o terminal a muitas atrações naturais próximas e ao centro da cidade através de um sistema de partilha de bicicletas elétricas. O projeto redireciona o tráfego próximo do porto para minimizar o impacto dos autocarros associados aos cruzeiros na população local.

No total, foram desenhados 14 pacotes modulares, sendo que cada um deles proporciona às cidades ações específicas para a gestão de vários problemas de mobilidade criados pelos cruzeiros. Através de ações de reforço de capacidades a nível internacional e de oportunidades de aprendizagem a nível transfronteiriço sobre mobilidade sustentável, a experiência do LOCATIONS está a ser alargada a todo o Mediterrâneo. O projeto lançou uma campanha de sensibilização para turistas que os incentiva a não prejudicarem a qualidade de vida dos habitantes locais. 

Video

Investimento total e financiamento da UE 

O investimento total para o projeto «LOCATIONS – Transporte hipocarbónico em cidades destino de cruzeiros» é de 3 012 605 EUR, com uma contribuição de 2 334 793 EUR do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional através do Programa Operacional «Interreg V-B Mediterrâneo» e de 225 921 EUR através do Instrumento de Assistência de Pré-Adesão para o período de programação de 2014-2020. O investimento insere-se no âmbito da prioridade «União da Energia e Clima».