Principais resultados da política regional 2014-2020

A política de coesão — financiada pelo FEDER, pelo FSE e pelo Fundo de Coesão — é a maior fonte de investimentos diretos do orçamento da UE no período de 2014-2020. Estes três fundos permitirão um investimento total de 485 mil milhões de euros, com um financiamento do orçamento da UE de 355 mil milhões de euros.

Segue-se uma apresentação de alguns objetivos de investimento e dos progressos realizados até ao momento para a respetiva consecução, organizados sob três rubricas:

Outras ferramentas

 

O filtro permite-lhe visualizar a contribuição específica por país.


O texto seguinte baseia-se sobretudo nos valores-alvo no final de 2017 (salvo indicação em contrário). A plataforma de dados abertos dos FEEI contém uma apresentação abrangente do âmbito de financiamento e da consecução dos objetivos de investimento. Na plataforma, pode encontrar gráficos por tema, país, programa e fundo.

Os gráficos dos indicadores apresentam:

  • as metas estabelecidas nos programas adotados e as informações comunicadas anualmente sobre a sua execução
  • as previsões dos indicadores relacionadas com projetos decididos selecionados e
  • os valores aplicados

 

Uma Europa inteligente

São afetados recursos significativos do FEDER para reforçar a investigação, o desenvolvimento tecnológico e a inovação, para melhorar o acesso à economia digital e aos serviços informáticos e para estimular a competitividade das PME. Seguem-se alguns dos principais indicadores de investimento.

Apoio às empresas

O FEDER presta um apoio significativo às empresas europeias. Mais de 1,1 milhões de empresas (sobretudo PME) são potenciais beneficiárias de apoio, um número que representa cerca de 4 % de todas as empresas na Europa em 2016.

 

Criação de postos de trabalho nas empresas

Os investimentos do FEDER deverão gerar cerca de 420 000 novos postos de trabalho, 58 % dos quais no Reino Unido, na Alemanha, em Espanha, em França e em Portugal. Nestes países, mais de 80 % dos novos postos de trabalho deverão ser criados em PME.

 

Apoio a novas empresas

Cerca de 160 000 novas empresas receberão apoio do FEDER para iniciarem e expandirem o seu negócio, quase 40 % das quais no Reino Unido e 30 % em França.
A título de referência, esta meta representa cerca de 6 % da população total de novas empresas da UE (empresas com, no máximo, cinco anos) em 2016.

 

Melhores instalações de investigação para os investigadores

O investimento em investigação e inovação é um objetivo central dos investimentos do FEDER: 130 000 investigadores terão acesso a infraestruturas de investigação melhoradas, o que representa 3 % de todos os investigadores europeus e equivale à população total de investigadores da Suécia e do Luxemburgo (2017).

 

Melhoria do acesso à banda larga pelas famílias

Mais 14,5 milhões de famílias terão acesso a banda larga com velocidade mínima de 30 Mbps, 68 % das quais em Espanha, na Grécia e em Itália. Em Espanha, este objetivo representa 25 % de todos os agregados familiares.
No contexto europeu, 33,2 milhões de famílias europeias não têm acesso a banda larga com velocidade mínima de 30 Mpbs (2017).

 

Uma Europa sustentável

Os investimentos para apoiar a transição para uma economia hipocarbónica em todos os setores, para preservar e proteger o ambiente, para estimular a eficiência na utilização dos recursos e para promover a adaptação às alterações climáticas e a prevenção e a gestão dos riscos estão no cerne dos investimentos do FEDER e do FC para criar uma Europa mais verde. Seguem-se alguns dos principais indicadores de investimento.

Energias renováveis com novas capacidades

O FEDER e o FC apoiam uma capacidade adicional de produção de energias renováveis de 6 700 MW. A título de referência, 6 700 MW representa cerca de 40 % da capacidade adicional anual de energias renováveis na UE.

 

Redução do consumo de energia nos edifícios públicos

Estão previstas poupanças energéticas de 4 827 GWh/ano nos edifícios públicos apoiados. A título de referência, estas poupanças equivalem ao consumo anual de quase 900 000 famílias.

 

Melhor água potável para os cidadãos

Graças aos investimentos do FEDER e do FC, 12,5 milhões de pessoas adquirirão acesso a um abastecimento de água novo ou melhorado. Dos potenciais beneficiários, 80 % vivem na Roménia, em Espanha, em Portugal, em Itália e na Grécia. A percentagem de beneficiários romenos representa 17 % da população nacional.
A título de referência, estima-se que 18,1 milhões de cidadãos da UE não tenham acesso a água canalizada (2015).

 

Melhor tratamento de águas residuais para os cidadãos

Mais 17 milhões de pessoas beneficiarão de estações novas ou melhoradas de tratamento de águas residuais. Quase 50 % dos potenciais beneficiários residem em Itália, em Espanha e na Polónia. Os beneficiários italianos dos recursos afetados pelo FEDER e pelo FC representam 7 % da população total.
A título de referência, estima-se que 21,3 milhões de cidadãos da UE não estejam ligados a estações de tratamento de águas residuais (2015).

 

Construção ou melhoria dos caminhos-de-ferro

Graças aos investimentos do FEDER e do FC, surgirão 6 900 km de caminhos-de-ferro novos, reconstruídos ou melhorados em toda a Europa, 73 % dos quais na Polónia, em Espanha, na Roménia e na Hungria. Os investimentos do FEDER e do FC planeiam criar, reconstruir ou melhorar 12 % da rede ferroviária polaca.
O objetivo da RTE-T para os transportes ferroviários de 4 500 km (em dezembro de 2018) representa 69 % do objetivo global de caminhos-de-ferro reconstruídos.

 

Construção ou melhoria das estradas

O FEDER e o FC apoiarão 13 100 km de estradas novas, reconstruídas ou melhoradas em toda a União Europeia, dos quais 57 % na Polónia, na Roménia e na República Checa.
Dentro do objetivo global de construção ou reconstrução, as secções da RTE-T correspondem a 2 780 km (21 %).

 

Uma Europa inclusiva

A promoção do emprego sustentável e de qualidade, a inclusão social, a luta contra a pobreza e a discriminação e o investimento na educação, na formação e na formação profissional representam os principais pilares sociais do FSE e do FEDER no período de 2014-2020. Seguem-se alguns dos principais indicadores de investimento.

Participantes do FSE/IEJ em educação, formação, apoio ao emprego e inclusão social

 

Melhores infraestruturas de cuidados à infância ou de educação

Será concedido acesso a melhores infraestruturas educativas a 6,9 milhões de estudantes. O beneficiário é a Itália, com 72 % dos seus alunos e estudantes a poderem usufruir de infraestruturas renovadas.
A UE tem uma população de estudantes europeus de idade inferior a 15 anos de 62,2 milhões (2016).

 

Melhorias nos serviços de saúde para os cidadãos

Graças aos investimentos do FEDER, mais de 46,9 milhões de pessoas beneficiarão de serviços de saúde melhorados, mais de 50 % dos quais são cidadãos espanhóis e polacos. Na Polónia, 38 % da população terá acesso aos serviços melhorados.

 

Estratégias urbanas integradas para os cidadãos

Quarenta e cinco milhões de pessoas viverão em zonas com estratégias de desenvolvimento urbano integrado, 60 % das quais em França, na Hungria e na Alemanha. Em França e na Hungria, respetivamente 21 % e 74 % da população beneficiará destas estratégias.