Ensino e formação profissionais

Apresentação

O Erasmus+ apoia o desenvolvimento profissional das pessoas que trabalham no domínio do ensino e formação profissionais (EFP) através de períodos de formação no estrangeiro.

Estes períodos de formação podem ser estágios profissionais ou períodos de acompanhamento no posto de trabalho/observação numa instituição de EFP ou noutra organização relevante estabelecida num país do programa.

Exemplos de tais organizações são empresas, organismos públicos, parceiros sociais, institutos de investigação e organizações não governamentais.

Duração

Os períodos de formação devem ter uma duração mínima de 2 dias e máxima de 2 meses (excluindo o tempo de viagem).

Condições

Para fazer uma formação no estrangeiro ao abrigo do Erasmus+, a sua instituição deve participar num projeto de mobilidade de EFP com outra instituição ou organização.

Antes de iniciar a sua formação, deve assinar um acordo de mobilidade com a sua instituição e a instituição de acolhimento. Este documento estabelece os objetivos de aprendizagem, os direitos e responsabilidades das partes e a forma como a formação será formalmente reconhecida.

Apoio financeiro

As subvenções da UE destinam-se a cobrir as suas despesas de viagem e de estadia durante o período no estrangeiro, assim como a prestar apoio organizacional às instituições participantes.

Apesar de serem financiadas pela UE, as subvenções são geridas pelas instituições de EFP envolvidas, que são responsáveis por efetuar os pagamentos aos participantes individuais.

Candidaturas

Não se pode candidatar a uma subvenção a título individual. As candidaturas devem ser apresentadas pelas instituições de EFP que, por seu turno, selecionam os candidatos a períodos de formação no estrangeiro entre o seu pessoal.

O processo de seleção deve ser justo, transparente e bem documentado.

Mais informações

Contacte a sua instituição de EFP para ficar a conhecer as oportunidades de que pode beneficiar.

O Guia do Programa Erasmus+ também contém informações pormenorizadas sobre estas oportunidades:

  • consulte a Parte B para informações sobre os critérios de avaliação, os critérios de elegibilidade e as regras de financiamento.

As agências nacionais podem dar-lhe todos os esclarecimentos de que necessita sobre as candidaturas.

Compartilhe esta página