mestrados conjuntos Erasmus Mundus

Como se candidatar

As candidaturas devem ser apresentadas através da Agência Executiva para a Educação, o Audiovisual e a Cultura na sequência de um convite à apresentação de propostas anual.

Oportunidades

Os mestrados conjuntos Erasmus Mundus (MCEM) proporcionam às organizações que reúnem as condições necessárias a oportunidade de organizar e gerir programas de mestrado em conjunto. Graças a financiamento da UE, as organizações participantes podem, durante quatro anos letivos consecutivos, selecionar alunos. e oferecer-lhes bolsas competitivas, com o objetivo de atrair estudantes de excelência de todo o mundo.

Como funciona?

As organizações interessadas em aproveitar as oportunidades proporcionadas pelos mestrados conjuntos Erasmus Mundus devem formar um consórcio, constituído por, pelo menos, três instituições de ensino superior de países do programa diferentes. Um consórcio pode incluir outras instituições de ensino superior de países parceiros ou de países do programa.

As organizações que fazem parte de um consórcio podem desempenhar um dos três papéis seguintes:

  • Candidato/coordenador – instituição de ensino superior estabelecida num país do programa que é responsável pela apresentação da candidatura e pela gestão do projeto (assinatura do acordo de subvenção, gestão financeira, aspetos jurídicos e coordenação do programa de mestrado com as outras organizações)
  • Parceiros – instituições de ensino superior que podem emitir diplomas, devidamente reconhecidas pelas autoridades competentes dos países do programa ou dos países parceiros, bem como qualquer organização que contribua ativamente para a preparação, aplicação e avaliação dos MCEM
  • Parceiros associados – parceiros facultativos que contribuem para tarefas específicas relacionadas com a execução dos MCEM

Antes de os primeiros estudantes se poderem inscrever num MCEM, é necessário que todas as organizações participantes no consórcio MCEM assumam um compromisso institucional que abrange todos os aspetos académicos, operacionais, administrativos e financeiros relacionados com a execução do MCEM.mestrados conjuntos Erasmus Mundus

A conclusão do programa de estudos deve conduzir à obtenção de um diploma conjunto (ou seja, um diploma único emitido em nome de, pelo menos, duas instituições de ensino superior do consórcio MCEM) ou de vários diplomas (ou seja, pelo menos, dois diplomas emitidos por duas instituições de ensino superior que participam no consórcio).

Que mais convém saber

Um MCEM é um programa de estudos de 60, 90 ou 120 créditos ECTS, com uma duração mínima de 12 meses e máxima de 24 meses. Os MCEM selecionados beneficiarão de um financiamento elevado durante quatro anos consecutivos.mestrados conjuntos Erasmus Mundushttp://ec.europa.eu/education/ects/ects_en.htm

O período de estudos deve decorrer, no mínimo, em dois dos países do programa representados no consórcio.

As propostas devem apresentar um programa de estudos conjunto pronto a ser lançado e divulgado imediatamente em todo o mundo, caso sejam selecionadas.

Os mestrados propostos devem ser acreditados e plenamente reconhecidos pelas autoridades competentes dos países onde estão estabelecidas as IES.

As IES participantes de países do programa devem ser titulares de uma Carta Erasmus para o Ensino Superior.

Candidaturas

As candidaturas devem ser apresentadas através da Agência Executiva para a Educação, o Audiovisual e a Cultura no contexto de um convite à apresentação de propostas anual.

Mais informações

O Guia do Programa Erasmus+ constitui a principal fonte de informação sobre estas oportunidades.

Para informações sobre o processo de candidatura, assim como modelos e exemplos de documentos, consulte o sítio da Agência Executiva para a Educação, o Audiovisual e a Cultura.

Na publicação 24 degrees, vários responsáveis falam dos seus próprios programas de mestrado conjunto Erasmus Mundus.

Compartilhe esta página