Representação em Portugal

Nomeados os finalistas da 3ª edição do Prémio de Jornalismo «Fernando de Sousa»

/portugal/file/fernando-sousapng_ptfernando-sousa.png

Fernando de Sousa ©CaixadeNews

Os vencedores serão anunciados pelo Comissário europeu Carlos Moedas na cerimónia que decorre no dia 19 de julho às 11h00, no NewsMuseum em Sintra.

15/07/2019

Os finalistas da terceira edição do prémio de jornalismo organizado pela Representação da Comissão Europeia em Portugal são 10 divididos pelas três categorias: 2 nomeados na categoria «Estudante», 2 na categoria «Jornalista – Media Regional» e 6 nomeados na categoria «Jornalista – Media Nacional».

Em conformidade com o Regulamento do Prémio, o Júri de Seleção reuniu no dia 22 de maio e escolheu os vencedores de cada uma das 3 categorias de forma unânime. Recomendaram ainda uma peça da categoria Nacional para receber uma Menção Honrosa.

Estes serão anunciados numa cerimónia no NewsMuseum, em Sintra, no dia 19 de julho, entre as 11h00 e as 12h30, que inclui uma conversa entre o Comissário europeu Carlos Moedas e a Secretária de Estado dos Assuntos Europeus, Ana Paula Zacarias, moderada por João Adelino Faria sobre a visão para a União Europeia para os próximos cinco anos e o papel da comunicação social perante os desafios atuais. No evento participam ainda o Presidente da Câmara Municipal de Sintra, Basílio Horta, os familiares de Fernando de Sousa, os membros do júri, os curadores do NewsMuseum, os candidatos da terceira edição, e os diretores dos órgãos de comunicação social ou professores responsáveis das peças finalistas.

O evento será aberto à imprensa. Acreditação com rita.fortunato-baptista@ec.europa.eu, 966 822 590

Este prémio, promovido pela Representação da Comissão Europeia em Portugal, homenageia o jornalista Fernando de Sousa, um dos grandes jornalistas portugueses perito em assuntos europeus, e reconhece trabalhos informativos de excelência sobre assuntos europeus.

Os cinco membros do Júri de Seleção da terceira edição do Prémio de Jornalismo «Fernando de Sousa» são:

  • Chefe da Representação da Comissão Europeia em Portugal: Sofia Colares Alves
  • Membro do Serviço de Porta-vozes da Comissão Europeia: Daniel do Rosário

E três representantes da classe profissional:

  • Sindicato dos Jornalistas: Sofia Branco
  • Casa da Imprensa: Goulart Machado
  • Clube de Jornalistas: Rui Cardoso

O Júri congratula-se pela qualidade das peças recebidas em todas as categorias e louvam a diversidade de temas e de formatos das candidaturas recebidas e a participação de jornalistas de âmbito regional e de estudantes de várias regiões do país. Na opinião do Júri, a seleção foi um exercício desafiante, mas os vencedores foram uma escolha clara e unânime. Os jurados foram unânimes ainda na recomendação de que o prémio continue, dado ser um excelente incentivo e reconhecimento do jornalismo português.

Das 24 candidaturas recebidas no total, 19 foram consideradas válidas:  4 na categoria «Estudante», 3 de media regionais e 12 de media nacionais. Os temas foram, este ano, bastante diferenciados, incluindo direitos fundamentais, migração, Erasmus, terrorismo e outros temas da atualidade do projeto europeu.

Finalistas da terceira edição do Prémio Fernando de Sousa

Categoria «Estudante»:

"Comboio da Europa mexe Braga" - Online, Universidade do Minho, Braga

Autoria: Adriana Ribeiro e Ana Rita Pereira

 

Erasmus na Ponta da Língua – Podcast, Universidade Lusófona do Porto

Autoria: Ana Patrício, Patrícia Dias e Ana Luísa do Vale

 

Categoria «Regional»:

"Buinho: Messejana tem uma residência criativa onde existe o único fablab do Baixo Alentejo", Diário do Alentejo

Autoria: Bruna Soares

 

"BLC3 - Quando o Interior não dorme", Centro TV

Autoria: Paulo Leitão e Sandro Garcia

 

Categoria «Nacional»:

“A cadeira vazia do Prémio Sakharov", Revista VER

Autoria: Helena Oliveira Ribeiro

"A Rede", Revista Sábado

Autoria: Nuno Pinto

“Como é que a Europa descalça esta bota?”, Jornal de Negócios

Autoria: David Santiago

Indesejados: um ano depois”, TVI

Autoria: André Carvalho Ramos, Romeu Carvalho e João Pedro Ferreira

"Jornal 2 Especial Ano Europeu do Património", RTP 2

Autoria: João Fernando Ramos

Polónia: a liberdade de expressão está a passar à clandestinidade?", Jornal Público

Autoria: Teresa Abecasis

 

Contexto:

No âmbito do respeito pela liberdade e pelo pluralismo da comunicação social, a Representação da Comissão Europeia em Portugal lançou a primeira edição do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa em 2017. A apresentação de candidaturas para esta terceira edição decorreu entre 28 de janeiro de 2019 e 28 de fevereiro de 2019. Todas as informações sobre a terceira edição e o regulamento do prémio podem ser encontrados aqui.

O Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa foi atribuído pela primeira vez a 9 de maio de 2017, Dia da Europa. Para esta terceira edição, o concurso foi aberto a trabalhos desenvolvidos nas áreas de imprensa escrita, rádio, televisão e internet em três categorias:

  •  Categoria «Jornalista – Media Nacional»: um prémio atribuído a um trabalho produzido por um jornalista detentor de carteira profissional; ou por uma equipa da qual conste um jornalista detentor de carteira profissional; e que seja publicado/difundido num media de âmbito nacional;
  •  Categoria «Jornalista – Media Regional»: um prémio atribuído a um trabalho produzido por um jornalista detentor de carteira profissional; ou por uma equipa da qual conste um jornalista detentor de carteira profissional; e que seja publicado/difundido num media de âmbito regional ou local;
  •  Categoria Estudante: um prémio atribuído a um estudante (ou a uma equipa de no máximo cinco elementos) do ensino superior de jornalismo ou comunicação social.

As candidaturas elegíveis para a atribuição do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa remetem para trabalhos que obedecem aos seguintes critérios:

  • Abordam questões importantes a nível europeu ou promovem um melhor entendimento das instituições ou políticas da União Europeia;
  • Foram publicados ou difundidos entre 1 de janeiro e 31 de dezembro de 2018;
  • Foram elaborados em português;
  • Não receberam outro prémio até à data de encerramento das candidaturas;
  • Para as categorias «Jornalista – Media Regional» e «Jornalista – Media Nacional»: foram publicados/difundidos num meio de comunicação legalmente registado em Portugal;
  • Para categoria «Estudante»: foram publicados/difundidos num meio de comunicação legalmente registados em Portugal ou num meio de comunicação ou sítio Web de uma instituição de ensino superior. Podem ainda ser trabalhos académicos de cariz jornalístico certificados por pelo menos um(a) docente universitário.

Prémios:

Categoria «Jornalista – Media Nacional»: um prémio pecuniário de 5 000 (cinco mil) euros;

Categoria «Jornalista – Media Regional»: um prémio pecuniário de 5 000 (cinco mil) euros;

Categoria «Estudante»: título(s) de transporte no valor total de 3 000 (três mil) euros.