A Comissão Europeia está a construir uma União Europeia da Saúde sólida, no quadro da qual todos os países da UE se possam preparar e responder em conjunto a crises sanitárias, o abastecimento de produtos médicos acessíveis e inovadores esteja assegurado e os países trabalhem em conjunto para melhorar a prevenção, o tratamento e o acompanhamento de doenças como o cancro. A União Europeia da Saúde

  • protegerá melhor a saúde dos nossos cidadãos;
  • dotará a UE e os seus Estados-Membros de melhores meios para prevenir e lidar com pandemias futuras;
  • melhorará a resiliência dos sistemas de saúde da Europa. 

Ensinamentos da pandemia de coronavírus

A pandemia demonstra a importância da coordenação entre os países europeus para proteger a saúde das pessoas, tanto durante uma crise como em períodos normais, abordando as patologias preexistentes, investindo em sistemas de saúde sólidos e formando a mão de obra no setor dos cuidados de saúde. A União Europeia da Saúde melhorará a proteção, a prevenção, a preparação e a resposta a nível da UE contra os riscos para a saúde humana.

Principais iniciativas

Na sua proposta inicial sobre a União Europeia da Saúde, a Comissão centrou-se em medidas de preparação e resposta a situações de crise, tais como:

EU Health workers
  • reforçar a coordenação a nível da UE na eventualidade de ameaças sanitárias transfronteiras;
  • rever os mandatos do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças e da Agência Europeia de Medicamentos, a fim de reforçar a vigilância, a análise científica e as orientações, antes e durante uma crise.

A Comissão lançou uma nova Autoridade da UE de Preparação e Resposta a Emergências Sanitárias (HERA), a fim de desenvolver, produzir e adquirir contramedidas médicas, antes e durante uma crise sanitária. A HERA tem por objetivo:

HERA
  • melhorar a coordenação em matéria de segurança sanitária na UE, antes e durante situações de crise;
  • reunir os Estados-Membros da UE, a indústria e as partes interessadas pertinentes;
  • desenvolver, produzir, adquirir e constituir reservas de contramedidas médicas e distribuí-las equitativamente;
  • reforçar a arquitetura mundial de resposta a emergências de saúde.

A estratégia farmacêutica visa modernizar o quadro regulamentar e apoiar a investigação e as tecnologias disponibilizadas aos doentes. Assenta em quatro pilares:

EU Health workers
  • Responder a necessidades médicas não satisfeitas;
  • Apoiar uma indústria farmacêutica europeia competitiva e inovadora;
  • Reforçar a resiliência graças a cadeias de abastecimento diversificadas, à sustentabilidade ambiental e à preparação para situações de crise;
  • Promover normas elevadas para os medicamentos a nível mundial.

O Plano europeu de luta contra o cancro visa prevenir o cancro e garantir que os doentes oncológicos, os sobreviventes, as suas famílias e os cuidadores podem usufruir de uma elevada qualidade de vida. Ao explorar uma vasta panóplia de políticas da UE, nomeadamente a digitalização, a investigação e a inovação, o plano de luta contra o cancro ajuda os países da UE a inverter a situação no domínio do cancro. Inclui ações e iniciativas emblemáticas que abrangem todo o percurso clínico:

woman mri scan
  • prevenção;
  • deteção precoce;
  • diagnóstico e tratamento;
  • qualidade de vida dos doentes e dos sobreviventes de cancro.

Participar

Documentos