No final da COP 26, a Comissão Europeia apoiou o consenso alcançado por mais de 190 países após duas semanas de intensas negociações. A COP 26 permitiu completar o conjunto de regras do Acordo de Paris e manteve-se fiel aos seus objetivos, dando-nos a oportunidade de limitar o aquecimento global a 1,5 graus Celsius.

«A COP26 é um passo na direção certa. O objetivo de 1,5 graus Celsius continua ao alcance, mas o trabalho está longe de estar concluído. O que podemos fazer agora é cumprir as promessas de Glasgow o mais rapidamente possível e, em seguida, visar objetivos mais ambiciosos.»

Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia
Ursula von der Leyen, presidente da Comissão Europeia

 

Principais resultados:

  • Vários grandes emissores anunciaram novos objetivos relativos à redução das emissões
  • Mais de 100 países aderiram ao Pacto Mundial do Metano, uma iniciativa UE-EUA
  • Foram criadas novas parcerias para apoiar os países na sua transição para as energias limpas
  • Registaram-se progressos em matéria de financiamento da luta contra as alterações climáticas Com os últimos compromissos, o objetivo de 100 mil milhões de dólares deve ser alcançado o mais rapidamente possível
  • Dispomos agora de um conjunto de regras que impulsionarão os mercados internacionais do carbono

Financiar a ação climática

Os países desenvolvidos comprometeram-se a mobilizar um total de 100 mil milhões de dólares anuais de financiamento internacional entre 2020 e 2025 para ajudar os países mais vulneráveis e os pequenos Estados insulares a fazer face às alterações climáticas, em particular nos seus esforços de mitigação e adaptação. A União Europeia é o maior doador, contribuindo com mais de um terço dos atuais compromissos, representando 23,39 mil milhões de EUR (27 mil milhões de dólares) de financiamento da luta contra as alterações climáticas em 2020. A presidente Ursula von der Leyen anunciou recentemente um montante adicional de 4 mil milhões de EUR do orçamento da UE para o financiamento da luta contra as alterações climáticas até 2027.

Iniciativas globais da COP26

Pacto Mundial do Metano

Os Estados Unidos, a UE e os seus parceiros lançaram formalmente o Pacto Mundial do Metano, uma iniciativa destinada a reduzir as emissões globais de metano, a fim de manter o objetivo de limitar o aquecimento a 1,5 graus Celsius. Mais de 100 países, que representam 70 % da economia mundial e quase metade das emissões antropogénicas de metano, subscreveram agora o compromisso.

Mais informações

Parceria UE-Catalyst

Parceria UE-Catalyst

A parceria entre a Comissão Europeia, o Banco Europeu de Investimento e o Breakthrough Energy Catalyst mobilizará até 820 milhões de EUR (mil milhões de dólares) entre 2022 e 2026, a fim de acelerar a implantação e comercializar rapidamente as tecnologias inovadoras.

Esta medida contribuirá para concretizar as ambições do Pacto Ecológico Europeu e as metas climáticas da UE para 2030.

Mais informações

Compromisso mundial de financiamento florestal

A Comissão Europeia anunciou uma contribuição da UE no valor de mil milhões de EUR para o Compromisso mundial de financiamento florestal. Este pacote de medidas para 5 anos, que será financiado pelo orçamento da UE, ajudará os países parceiros a proteger, restaurar e gerir as florestas de todo o mundo de uma forma sustentável e a realizar os objetivos do Acordo de Paris.

Mais informações

Parceria para uma transição energética justa

Os governos da África do Sul, da França, da Alemanha, do Reino Unido e dos EUA, juntamente com a UE, anunciaram uma nova parceria para uma transição energética justa, ambiciosa e a longo prazo, para apoiar os esforços de descarbonização da África do Sul. A parceria tem por objetivo acelerar a descarbonização da economia da África do Sul, com enfoque no sistema de eletricidade.

Mais informações

Eventos paralelos à COP26 organizados pela UE

Eventos paralelos à COP26 organizados pela UE

A UE organizou mais de 150 eventos paralelos no pavilhão da UE em Glasgow e em linha. Estes eventos, organizados por uma grande variedade de países e organizações da Europa e do resto do mundo, abordaram um vasto leque de questões relacionadas com o clima, tais como a transição energética, o financiamento sustentável e a investigação e a inovação. Mais de 20 000 participantes inscreveram-se na plataforma em linha.

Atualidade