• Globe and a heart

    Chegou a hora de fazer as pazes com a natureza. As alterações climáticas, a perda de biodiversidade e a propagação de pandemias devastadoras exigem-no.

  •  

    Trees

    A estratégia de biodiversidade colocará a Europa na via da recuperação ecológica até 2030

Por que motivos precisamos de proteger a biodiversidade?

bee pollinating

A biodiversidade é essencial para a vida. A natureza proporciona-nos alimentos, saúde e medicamentos, materiais, atividades recreativas e bem-estar. Um ecossistema saudável filtra o ar e a água, contribui para manter o equilíbrio do clima, converte os resíduos em recursos, poliniza e fertiliza as culturas e muito mais. 

 

A natureza também ajuda as empresas: metade do Produto Interno Bruto (PIB) do mundo, 40 biliões de euros, depende da natureza. 

Elephants

Estamos a perder natureza como nunca antes devido a atividades humanas não sustentáveis. 

A população mundial de espécies selvagens diminuiu 60 % nos últimos 40 anos. Um milhão de espécies estão em risco de extinção.

Garden

A perda de biodiversidade e a crise climática são interdependentes. Quando a situação de uma piora, a da outra também.

A recuperação das florestas, dos solos e das zonas húmidas, bem como a criação de espaços verdes nas cidades, são
essenciais para alcançar a atenuação das alterações climáticas necessária até 2030.

Elementos fundamentais da estratégia de biodiversidade

  • Estabelecer áreas protegidas em, pelo menos,
  • Field

     

    30 % das terras na Europa

  • sea

     

    30 % do mar na Europa

  • Ecosystem icon

    com objetivos juridicamente vinculativos de restauração da natureza em 2021, que proporcionem uma proteção mais rigorosa das florestas da UE.

 

  • Recuperar os ecossistemas degradados na terra e no mar em toda a Europa,
  • Ladybug on a plant

    aumentando a agricultura biológica e as características paisagísticas ricas em biodiversidade nas terras agrícolas

  • Bee on a sunflower

    travando e invertendo o declínio dos polinizadores

  • Harvesting

    reduzindo a utilização e os efeitos prejudiciais dos pesticidas em 50 % até 2030

  • River

    restabelecendo o curso natural de, pelo menos, 25 000 km de rios na UE

  • Forest

    plantando 3 mil milhões de árvores até 2030

  • Desbloquear 20 mil milhões de euros por ano para a biodiversidade através de várias fontes, incluindo fundos da UE e financiamento nacional e privado. As considerações relativas ao capital natural e à biodiversidade serão integradas nas práticas económicas.
  • Colocar a UE numa posição de destaque a nível mundial na resposta à crise global da biodiversidade. A Comissão mobilizará todos os instrumentos de ação externa e as parcerias internacionais para um ambicioso novo quadro de biodiversidade global das Nações Unidas na Conferência das Partes na Convenção sobre a Diversidade Biológica, em 2021.

O argumento económico pela biodiversidade

recovery icon Mais de metade do PIB do mundo — cerca de 40 biliões de euros — depende da natureza

A recuperação da natureza será um elemento central do plano de retoma da UE após a pandemia de coronavírus, proporcionando oportunidades de negócio e de investimento imediatas para recuperar a economia da UE.

Três setores económicos fundamentais:

  • construção 
  • agricultura
  • produtos alimentares e bebidas

Estes setores são altamente dependentes da natureza e geram mais de 7 biliões de euros

Os benefícios da conservação da biodiversidade para a economia incluem

  • um aumento dos lucros anuais da indústria de produtos do mar em mais de 49 mil milhões de euros através da conservação das unidades populacionais marinhas
  • uma poupança de cerca de 50 mil milhões de euros por ano para o setor dos seguros ao reduzir os danos causados por inundações através da proteção das zonas húmidas costeiras
  • manter o valor das seis indústrias que dependem da natureza em mais de 50 % do seu valor: produtos químicos e materiais; aviação, viagens e turismo; imobiliário; exploração mineira e indústrias metalúrgicas; logística e transportes; retalho, bens de consumo e estilo de vida
  • um valor anual entre 200 e 300 mil milhões de euros da rede da UE de proteção da natureza Natura 2000

Os custos económicos e sociais da inação incluem

  • a perda de biodiversidade e o colapso dos ecossistemas, duas das maiores ameaças que a humanidade enfrenta na próxima década
  • custos económicos e sociais. O mundo já perdeu cerca de 3,5 a 18,5 biliões de euros por ano em serviços ecossistémicos de 1997 a 2011, e estima-se que cerca de 5,5 a 10,5 biliões de euros por ano sejam afetados pela degradação dos solos. A biodiversidade está na base da segurança do abastecimento alimentar da UE e do mundo. A perda de biodiversidade põe em risco os nossos sistemas alimentares e a nossa nutrição
  • a redução dos rendimentos das culturas e das capturas de peixe, o aumento das perdas económicas decorrentes de inundações e outras catástrofes e a perda de novas fontes potenciais de medicamentos
  • mais de 75 % dos tipos de culturas de produtos alimentares mundiais dependem da polinização animal
  • uma diminuição estimada, em média, do rendimento médio das culturas mundiais de arroz, milho e trigo entre 3 % e 10 % por grau de aquecimento acima dos níveis históricos.

 

Criação de empregos

nature restoration icon A restauração da natureza significa empregos locais, diretos e indiretos, que trazem vida às comunidades locais.
protection icon Estima-se que a rede Natura 2000 apoie 104 mil postos de trabalho diretos em áreas protegidas de gestão e conservação e outros 70 mil postos de trabalho indiretos. Estes resultados baseiam-se num investimento anual de 6 mil milhões de euros para a gestão e recuperação da rede. No futuro, espera-se que as necessidades de biodiversidade possam gerar até 500 mil postos de trabalho.
icon No caso da agricultura, 1,3 milhões dos 9,6 milhões de empregos nesta área na UE estão direta ou indiretamente associados à rede Natura 2000. O setor do turismo emprega 12 milhões de pessoas na Europa. Deste total, 3,1 milhões têm ligações a áreas protegidas, como a rede Natura 2000. 
icon

Dos 25 % do orçamento da UE consagrados à ação climática, uma parte significativa será investida na biodiversidade e em soluções baseadas na natureza. 

 

Documentos