Vacinação

Apresentação

A vacinação é o principal instrumento de prevenção primária de doenças e uma das medidas de saúde pública com melhor relação custo-eficácia de que dispomos. A imunização das pessoas através da vacinação é a melhor defesa contra doenças contagiosas graves preveníveis, que, por vezes, são mortais. Graças à generalização das vacinas, a varíola foi erradicada, a poliomielite desapareceu da Europa e muitas outras doenças foram praticamente eliminadas.

Desafios atuais

Todos os anos, mais de 100 milhões de crianças são vacinadas contra doenças como a difteria, o tétano, a tosse convulsa, a tuberculose, a poliomielite, o sarampo ou a hepatite B. A vacinação evita cerca de 2,5 milhões de mortes por ano em todo o mundo e reduz os custos do tratamento de determinadas doenças, nomeadamente o tratamentos com recurso a antibióticos (receitados para infeções virais).

Apesar destes números recorde, devido a taxas de cobertura de vacinação insuficientes, vários países da UE e países vizinhos enfrentam, atualmente, surtos sem precedentes de doenças preveníveis por vacinação. A desigualdade no acesso às vacinas e a perda de confiança na vacinação constitui um motivo de preocupação e um grande desafio para os especialistas em saúde pública de todo o mundo.

Atuação a nível da UE

A política de vacinação é da competência das autoridades nacionais. Todavia, a Comissão Europeia ajuda os países da UE a coordenarem as suas políticas e programas nesta área.

Em dezembro de 2018, o Conselho adotou uma recomendação para reforçar a cooperação na UE em matéria de doenças que é possível evitar através de vacinação. A iniciativa tem por objetivo combater as reticências em relação à vacinação, melhorar a coordenação em matéria de aquisição de vacinas, apoiar a investigação e a inovação e reforçar a cooperação na UE em matéria de doenças preveníveis por vacinação.

Os países da UE são incentivados a definir e aplicar planos de vacinação nacionais, com iniciativas para melhorar a cobertura, e a introduzir controlos regulares da situação.

Além disso, a Comissão apoia os esforços dos países da UE para manter e aumentar as suas taxas de vacinação. Para o efeito:

Ação comum sobre vacinação

A Comissão Europeia decidiu reforçar o seu apoio às iniciativas nacionais destinadas a aumentar a cobertura da vacinação, nomeadamente através da preparação de uma ação comum sobre vacinação, cofinanciada pelo Programa de Saúde (3,55 milhões de euros).

Lançada em 2018, a ação comum é coordenada pelo INSERM (França) e conta com 23 países parceiros, entre os quais 20 países da UE, visando combater as reticências à vacinação e aumentar a cobertura da vacinação na UE.

A ação comum pretende também reforçar a cooperação entre os grupos consultivos nacionais sobre vacinação, com vista a aumentar a transparência e a confiança na tomada de decisões sobre a introdução de novas vacinas.

Outras informações