São Tomé and Príncipe

São Tomé and Príncipe

São Tomé and Príncipe

Drinking water station (c) EU

São Tomé e Príncipe, um pequeno grupo de ilhas no Golfo da Guiné, é um dos países menos desenvolvidos (PMD) do mundo. A sua economia está fortemente dependente da agricultura, representando o cacau o grosso das exportações.

No passado, o serviço da dívida absorveu as receitas das exportações e gerou inflação. No entanto, o país é politicamente estável e está a seguir uma estratégia ativa para reduzir a pobreza. O apoio da UE incide principalmente na melhoria das redes rodoviárias e dos portos.

As prioridades para o financiamento ao abrigo do 10.º Fundo Europeu de Desenvolvimento (FED), num montante 18,2 milhões de euros, foram especificadas no Documento de Estratégia para São Tomé e Príncipe (2008-2013) e num programa indicativo plurianual.

A manutenção das infraestruturas de transportes (estradas asfaltadas e em terra batida) e a melhoria das estruturas portuárias são as áreas em que se concentra o apoio. Está disponível financiamento adicional para melhorar as instituições do setor público e facilitar a execução do Acordo de Parceria Económica – uma zona de comércio livre com a África Central – a fim de apoiar o processo de integração regional.

O país beneficia igualmente do programa de cooperação da UE para os países africanos de língua portuguesa (PALOP). Além disso, São Tomé e Príncipe recebeu financiamento no montante de 1,7 milhões de euros ao abrigo da iniciativa da UE no quadro dos Objetivos de Desenvolvimento do Milénio para a redução da mortalidade materna e infantil.

Todas as atividades da UE em São Tomé e Príncipe têm em conta questões transversais como a boa governação, a igualdade de género, o ambiente e a defesa dos direitos humanos.