• Eventos

Notícias


Back

Por que razão as competências sociais e a inteligência emocional são mais importantes do que nunca

O mundo pós-COVID-19 pode estar cheio de incertezas e desafios. Por isso, as empresas precisam de trabalhadores emocionalmente inteligentes com várias competências sociais para as ajudar a navegar nestes tempos difíceis.
Picture

As competências sociais estão relacionadas com a forma como interage com os colegas, resolve problemas e gere o seu trabalho, ao passo que a inteligência emocional é a capacidade de compreender e estar consciente das suas emoções e das dos outros. Neste contexto, analisamos algumas destas competências e porque são agora mais importantes do que nunca.

Autonomia e responsabilidade

O trabalho à distância trouxe maior autonomia aos empregados, o que pode continuar a ser uma característica permanente do mercado de trabalho pós-COVID-19. Embora, a longo prazo, o aumento do trabalho à distância tenha potencial para melhorar a produtividade e uma série de outros indicadores económicos e sociais (por exemplo, bem-estar, género, igualdade regional, alojamento, emissões), o seu impacto global acarreta riscos, em especial em termos de inovação e de satisfação dos trabalhadores. Muitos trabalhadores fazem referência a «horas extraordinárias ocultas», que se devem à falta de separação entre o trabalho e a vida pessoal. Para atenuar esta situação, os trabalhadores têm de ser peritos na sua autogestão. Devem ser capazes de estabelecer limites, de maximizar a sua produtividade no horário de trabalho e de assumir responsabilidades sempre que relevante, fazendo as pausas que lhes são atribuídas e desfrutando do tempo de folga a que têm direito, a fim de evitar esgotamentos.

Comunicação e colaboração proativas

As interações físicas limitadas num ambiente de trabalho partilhado significam que as oportunidades de aprendizagem entre pares são grandemente reduzidas. Como resultado, os trabalhadores devem sentir-se confortáveis em ser proativos na procura de novas competências, conhecimentos e feedback.

Para que tal crie um mínimo de transtorno e promova uma colaboração eficaz, os trabalhadores devem ter em conta como os colegas desejam ser contactados e desenvolver um sentido de «etiqueta digital». Se gostam, por exemplo, de mensagens de correio eletrónico longas e detalhadas, ou se preferem comunicar por telefone. Com que frequência querem ser informados durante a execução de uma tarefa? Se gostam de videochamadas ou se preferem ser contactados por meio de mensagens instantâneas.

O trabalho à distância exige também uma nova ênfase na «linguagem corporal virtual». Para mostrar eficácia ao participar em reuniões virtuais, os trabalhadores devem estar conscientes da forma como se apresentam, devendo manter-se profissionais e bem-compostos durante o decorrer das mesmas. Isto inclui manter o contacto visual através da câmara, sorrir, evitar movimentar-se excessivamente, silenciar o microfone sempre que adequado e sentar-se numa posição vertical e que demonstre interesse.

Inteligência emocional e empatia

A crise provocada pela COVID-19 teve um enorme impacto nas pessoas que a experienciaram. Em consequência, muitas pessoas podem estar a sofrer de um aumento do stress relacionado com as cargas de trabalho elevadas, de tensões financeiras, de problemas com a saúde ou com a saúde de um ente querido, estar a viver o luto e a carecer de estruturas de acolhimento de crianças, entre muitas outras coisas. Assim, todos os indivíduos capazes de mostrar preocupação com as experiências dos outros ao mesmo tempo que assumem a responsabilidade pela qualidade do seu trabalho são mais valiosos do que nunca.

Adaptabilidade e motivação para adquirir novas competências

Para se adaptarem ao mercado pós-COVID-19, as empresas estão a repensar as componentes críticas das cadeias de abastecimento. Para responder a esta situação, os trabalhadores devem ser motivados a adquirir novas competências para satisfazer novas exigências no âmbito das suas funções e continuar a centrar-se na criação de um leque de competências que seja relevante para as exigências do novo mercado.

Esperamos que este artigo lhe tenha oferecido informações úteis sobre as razões pelas quais as competências sociais e a inteligência emocional são mais importantes do que nunca.

Se estiver interessado em ler mais sobre o mundo do trabalho pós-COVID-19, consulte as nossas 7 dicas mais importantes para reduzir a ansiedade provocada pelo regresso ao escritório.

Em parceria com o EURES, o Portal Europeu da Mobilidade Profissional.

 

Ligações úteis:

As 7 dicas mais importantes para reduzir a ansiedade provocada pelo regresso ao escritório

Procurar Conselheiros EURES

 

Informações adicionais:

Jornadas Europeias do Emprego

Pesquisar Conselheiros EURES

Condições de vida e de trabalho nos países EURES

Base de ofertas de emprego EURES

Serviços EURES para empregadores

Calendário de eventos EURES

Próximos Eventos em linha

A EURES no Facebook

A EURES no Twitter

A EURES no LinkedIn

27/07/2021

declaração de exoneração de responsabilidade

Os artigos destinam-se a fornecer aos utilizadores do portal EURES informações sobre tópicos e tendências atuais e a promover a discussão e o debate. O seu conteúdo reflete necessariamente a posição da Autoridade Europeia Do Trabalho (ELA) a da Comissão Europeia. Além disso, nem a EURES nem a ELA assumem qualquer tipo de responsabilidade relativamente aos sítios Web de terceiros acima mencionados