• Eventos

Notícias


<< Voltar à lista de notícias

Nunca é tarde para requalificar-se e trabalhar no estrangeiro: a história de Eddy Bomboko

Após uma carreira de cantor e produtor, Eddy decidiu requalificar-se e seguir a sua paixão pela culinária. Graças aos conselheiros EURES, o belga de 38 anos não só concluiu a formação de chefe, como também realizou um sonho de longa data: trabalhar no estrangeiro.
Picture

Nunca é tarde para seguir um novo caminho

Eddy Bomboko iniciou a sua carreira como cantor e produtor, mas, após vários anos de trabalho no setor da música, decidiu enveredar por um novo caminho. «Aos 38 anos, percebi que não é fácil ter uma carreira musical na Bélgica, pelo que decidi requalificar-me para ser chefe, explica Eddy.

Graças à Actiris International (departamento de mobilidade internacional do serviço público de emprego em Bruxelas, também membro da EURES), Eddy concluiu a formação e encontrou emprego em Bruxelas em menos de um mês.

Avidez de experiência profissional internacional

Um dia, o jovem chefe recebeu um e-mail de um conselheiro EURES da Actiris International sobre uma oportunidade em França que despertou a sua atenção. «Era um estágio de seis meses no Club Med de Haute-Savoie. Sempre quis trabalhar no estrangeiro, pelo que me candidatei de imediato. Era também uma excelente oportunidade para aprender mais sobre o funcionamento dos restaurantes franceses.»

Eddy afirma que a EURES desempenhou um papel central como intermediário entre si e o empregador. Foi a Actiris International que organizou a entrevista e pré-selecionou os candidatos para o empregador.

«Sem eles, não teria conseguido encontrar esta oportunidade», afirma o jovem chefe. Em retrospetiva, Eddy recorda que o processo de contratação foi muito rápido.

«O conselheiro EURES chamou-me aos escritórios da Actiris para uma entrevista com o Club Med. Quando cheguei, havia cerca de mais dez candidatos. Durante a entrevista, o empregador afirmou que considerava o meu CV muito interessante devido ao meu percurso artístico. Disse-me que me contactaria muito em breve e que podia começar a preparar a mudança para França.»

O valor da experiência internacional

Tendo adquirido alguma experiência em França, o jovem chefe está pronto para a próxima aventura. Na sua opinião, é essencial ter experiência profissional internacional para progredir na carreira: «Abre muitas portas. Por exemplo, estou na fase final de seleção para um emprego no Congo e acredito que a minha experiência no Club Med desempenhou um papel importante neste processo.»

Eddy considera que trabalhar no estrangeiro não deve ser visto com ligeireza. «É preciso ter uma certa maturidade. Quero com isto dizer que temos de estar mentalizados para ficar longe da família durante algum tempo. É também importante ter quem nos apoie e é imprescindível ter espírito aventureiro.»

 

Quer começar a sua aventura no estrangeiro? Apesar da pandemia, os nossos conselheiros EURES estão prontos para aconselhar e apoiar os candidatos a emprego na procura de oportunidades em toda a Europa. Contacte o serviço de apoio EURES para começar hoje.

 

Ligações úteis:

Actiris International

Serviço de apoio EURES

 

Informações adicionais

Jornadas Europeias do Emprego

Procure Conselheiros EURES

Condições de vida e de trabalho nos países EURES

Base de ofertas de emprego EURES

Serviços EURES para empregadores

Calendário de Eventos EURES

Próximos Eventos em linha

A EURES no Facebook

A EURES no Twitter

A EURES no LinkedIn

15/06/2021

<< Voltar à lista de notícias
 
declaração de exoneração de responsabilidade

Os artigos destinam-se a fornecer aos utilizadores do portal EURES informações sobre tópicos e tendências atuais e a promover a discussão e o debate. O seu conteúdo reflete necessariamente a posição da Autoridade Europeia Do Trabalho (ELA) a da Comissão Europeia. Além disso, nem a EURES nem a ELA assumem qualquer tipo de responsabilidade relativamente aos sítios Web de terceiros acima mencionados