• Eventos

Notícias


<< Voltar à lista de notícias

Seis formas de evolução do mundo do trabalho

Os avanços tecnológicos, as descobertas científicas e a evolução das exigências dos consumidores transformaram o mercado de trabalho atual. Mas o que nos reserva o futuro até 2022?
Picture

Procurámos a resposta no relatório «Future of Jobs» de 2018 do World Economic Forum (Fórum Económico Mundial).

 

A tecnologia impulsionará o crescimento das empresas

Quatro tecnologias-chave (Internet móvel de alta velocidade, inteligência artificial, análise de grandes volumes de dados e tecnologia de computação em nuvem) assumirão uma relevância acrescida ao longo dos próximos anos e ajudarão a melhorar o desempenho das empresas. Algumas tendências socioeconómicas, como o crescimento económico nacional e a expansão da educação (em especial nas economias em desenvolvimento), criarão novas oportunidades para as empresas. A atual transição para uma economia mais verde também implicará avanços nas tecnologias verdes.

 

As empresas adotarão mais tecnologia mais rapidamente

Até 2022, mais de 80 % das empresas tenderão a recorrer com frequência a análises de grandes volumes de dados e a análises de dados sobre o comportamento dos utilizadores. O mesmo é válido para as novas tecnologias, e algumas das grandes tendências futuras incluem maior investimento na aprendizagem de máquinas, realidade aumentada e realidade virtual.

 

A automatização eliminará alguns postos de trabalho, mas também criará outros

O aumento da automatização manter-se-á nos próximos anos, e quase 50 % das empresas esperam que leve a uma redução do pessoal em regime de trabalho a tempo inteiro. No entanto, quase 40 % esperam aumentar o número de efetivos através da criação de novas funções que reforcem a produtividade e mais de um quarto esperam que a automatização conduza à criação de postos de trabalho totalmente novos dentro das suas empresas.

 

Seres humanos e máquinas partilharão a carga de trabalho

À medida que a tecnologia se torna mais sofisticada, o uso de diferentes tipos de máquinas no local de trabalho irá certamente aumentar. Em 2022, a distribuição do tempo de trabalho realizado por seres humanos e do tempo de trabalho realizado por máquinas passará de 71 % e 29 %, respetivamente, para 58 % e 42 %. As áreas onde se espera que as máquinas se tornem mais ativas incluem o raciocínio, a tomada de decisões e o trabalho administrativo.

 

Novas funções terão maior procura

Não surpreende que, ao longo dos próximos anos, se preveja um aumento da procura de funções como analistas de dados, criadores de software, criadores de aplicações, especialistas em comércio eletrónico e especialistas em redes sociais. No entanto, as funções que assentam em competências sociais mais tradicionais (por exemplo, comunicação e negociação) também serão procuradas, nomeadamente assistentes de atendimento ao cliente, profissionais de vendas e marketing e especialistas em formação e desenvolvimento.

Além disso, será criada uma série de novas funções especializadas em resposta aos avanços tecnológicos, como especialistas em inteligência artificial e em aprendizagem de máquinas, engenheiros de robótica e analistas de segurança da informação. A indústria verde em desenvolvimento e o setor dos cuidados de saúde deverão conduzir à criação de uma variedade de novos postos de trabalho e registam uma necessidade acrescida de mão de obra.

 

Novas competências necessárias

O desempenho destas novas funções exigirá novas competências. Embora a próxima geração de trabalhadores possa ter a oportunidade de adquirir essas competências durante o seu período de formação académica, será igualmente necessário prestar aos atuais trabalhadores formação sobre as competências necessárias numa empresa moderna (re-skilling) e fornecer-lhes também competências adicionais (upskilling). De facto, até 2022, prevê-se que 54 % de todos os trabalhadores necessitarão de uma formação significativa para efeitos de re-skilling ou upskilling. Embora algumas destas competências respeitem especificamente a determinadas tecnologias, assistir-se-á também a uma necessidade crescente de competências «humanas», como a criatividade, a originalidade, a persuasão e a negociação.

Esperamos que este artigo tenha transmitido uma imagem do futuro do mundo do trabalho. Embora seja inegável que a tecnologia e as máquinas irão moldar o nosso futuro, há claramente ainda lugar para competências «humanas» mais tradicionais à medida que avançamos no século XXI, o que cria um manancial de oportunidades tanto para os trabalhadores como para as empresas.

 

Ligações úteis:

relatório «Future of Jobs» de 2018

 

Informações adicionais:

Jornadas Europeias do Emprego

Drop’pin@EURES

Encontre um Conselheiro EURES

Condições de vida e de trabalho nos países EURES

Base de ofertas de emprego EURES

Serviços EURES para empregadores

Calendário de Eventos EURES

Próximos Eventos em linha

A EURES no Facebook

A EURES no Twitter

A EURES no LinkedIn


Declaração de exoneração de responsabilidade: Nem a EURES nem a Comissão Europeia assumem qualquer tipo de responsabilidade relativamente aos sítios Web de terceiros acima mencionados

22/08/2019

<< Voltar à lista de notícias
 
declaração de exoneração de responsabilidade

Os artigos de "Em foco..." destinam-se a fornecer aos utilizadores do portal EURES informações sobre tópicos e tendências actuais e a promover a discussão e o debate. Não reflectem necessariamente a posição da Comissão Europeia.