Notícias


«O teu primeiro emprego EURES» abre possibilidades na Alemanha

Em apenas sete meses, uma equipa do programa «O teu primeiro emprego EURES» (YfEj) ativa no sul da Alemanha ajudou 65 jovens da Grécia, de Espanha, da Roménia e de Portugal a encontrar novas oportunidades de emprego no setor da saúde e em PME especializadas em assistência a idosos.

Ler mais >>

06/05/2015


Ajudar a estabelecer jovens criadores suecos

Muitas vezes, o processo de recrutamento no setor da criação funciona de forma diferente do das outras áreas de atividade. Podem existir oportunidades não anunciadas e os empregadores podem perceber que querem um determinado criador apenas depois de verem o seu trabalho.

Ler mais >>

06/05/2015


Aconselhamento da EURES resulta em exposição de fotógrafo

O setor criativo e cultural representa 4,2 % do PIB da UE e emprega cerca de sete milhões de pessoas, sobretudo em pequenas empresas, de acordo com um relatório publicado em 2014. No entanto, a procura do trabalho criativo ou artístico de alguém não é tão evidente como noutros setores e o recrutamento não segue os mesmos padrões. Por este motivo, os Conselheiros EURES necessitam de uma abordagem diferente para a adequação dos artistas às oportunidades.

Ler mais >>

05/05/2015


Saiba transmitir as suas competências e personalidade nas entrevistas conduzidas à distância

Skype, Google Hangouts ou Netop Live Guide – estes canais de comunicação em linha assumem-se cada vez mais como uma plataforma que permite aos candidatos a emprego convencer os empregadores de que são a solução perfeita para a vaga existente. As entrevistas por telefone são, também, cada vez mais comuns.

Ler mais >>

17/04/2015


Older workers moving abroad – experienced and realistic

Experience can be a selling point on the job market, but it can also put potential employers off. Older workers can be more expensive to hire and in depressed economies, often the semi-trained youngsters present a cheaper option. When the range of jobs you can go for shrinks in your own country, moving abroad with the help of the EURES Network can be a good choice.

Ler mais >>

17/04/2015


Não está contente com o salário no seu país? Alargue os seus horizontes!

Uma investigação realizada pela WageIndicator Foundation compara o salário de trabalhadores em vários países, por hora, e para a execução da mesma tarefa. Poderá ser utilizada uma ferramenta para analisar as diferenças, por profissão, e para dar uma visão global de quais os países que pagam mais.

Ler mais >>

17/04/2015


Suécia, terra de oportunidades para candidatos finlandeses a emprego na área das TI

Quando, no verão passado, na Finlândia, a Nokia anunciou despedimentos, muitos trabalhadores finlandeses na área das TI ficaram numa situação preocupante. Simultaneamente, o setor tecnológico da Suécia, que se encontrava em crescimento, debatia se com falta de candidatos às vagas de emprego. Percebendo este desfasamento, a EURES da Suécia e a EURES da Finlândia deram início a um importante processo de recrutamento com vista a restabelecer o equilíbrio, tendo este culminado numa bem-sucedida Jornada de Emprego, em dezembro.

Ler mais >>

17/04/2015


Se viajar abre o espírito, trabalhar no estrangeiro aumenta a inteligência!

Trabalhar no estrangeiro, entrar em contacto com culturas novas e aprender línguas novas – toda esta ginástica mental é excelente para o cérebro. Uma série de estudos demonstra que quem trabalha ou estuda no estrangeiro supera os outros em termos de pensamento criativo e de resolução de problemas.

Ler mais >>

17/04/2015


CVs – getting the right balance between self-promotion and honesty

Did you hear about the man travelling to a job interview on the tube, who swore at a fellow passenger getting out of the carriage? He got to his interview only to find that the man he had been rude to was sitting opposite him, as his interviewer. He didn't get the job.

Ler mais >>

17/04/2015


A EURES Eslovénia ajuda Manca Müller a conseguir o seu emprego ideal

Rodeada de estudantes, Manca Müller está no seu elemento. Tendo saído de casa, na Eslovénia, para experimentar, como aluna, uma «universidade popular» dinamarquesa, foi com tristeza que a abandonou no final do ano escolar. Mas, apenas um ano depois, já estava de volta como docente auxiliar, ocupando atualmente um lugar permanente na administração da escola. «A EURES Eslovénia deu me o apoio e a confiança de que eu necessitava para vencer a burocracia e dar o passo que faltava», refere Manca Müller.

Ler mais >>

17/04/2015



declaração de exoneração de responsabilidade

Os artigos de "Em foco..." destinam-se a fornecer aos utilizadores do portal EURES informações sobre tópicos e tendências actuais e a promover a discussão e o debate. Não reflectem necessariamente a posição da Comissão Europeia.