Notícias sobre o portal

Estágio na Itália ajuda candidato a emprego a desenvolver as suas competências

Graças à EURES, o jovem sueco Robin Ahumada teve a sua primeira experiência de trabalho num hotel de quatro estrelas em Volterra, Itália. Sendo um dos poucos selecionados para este estágio, Robin espera que a experiência melhore as suas perspetivas de carreira futura.
 
“Aprendi muito sobre comunicação, independência, bem como a assumir responsabilidades. Mas o mais importante foi ter adquirido uma maior competência a nível social, em grande parte devido à natureza amigável da cultura italiana.”, afirma Robin.
 
O estágio foi gerido pela EURES na Suécia, e financiado pelo Programa Leonardo da Vinci, um programa da Comissão Europeia que financia projetos em toda a Europa proporcionando aos cidadãos europeus formação ligada ao trabalho*.
 
“Queremos mostrar as oportunidades no mercado de trabalho europeu e, simultaneamente, melhorar os CV e aumentar a confiança dos candidatos a emprego. O facto de o estágio se realizar noutra parte da Europa significa que os estagiários devem adaptar-se a uma nova cultura e aprender uma nova língua. Em última análise, o estágio é muito mais do que uma experiência profissional, é uma experiência de vida.”, diz Pia Nilsson, Gestora de Projetos e Conselheira EURES na Suécia.   
 
Para poder participar neste programa de estágio é necessário estar inscrito no serviço público de emprego, bem como possuir as competências linguísticas relevantes. 
 
Graças à ajuda da EURES na Itália e da EURES no Reino Unido (ambas forneceram contactos aos empregadores locais para os estágios), a Suécia espera colocar 38 candidatos a emprego até ao final de maio de 2012. “Tal nunca teria sido possível sem a rede EURES, que apoiou bastante o nosso objetivo de proporcionar estes estágios.”, explica Pia.
 
E como correram as coisas para Robin? Estagiário dedicado, foi-lhe proposto um contrato de trabalho no hotel onde fez o estágio. No entanto, decidiu-se por outra oferta de emprego no setor da segurança na Suécia, já que o seu objetivo final é tornar‑se agente policial. “Foi uma experiência fantástica de relacionamento com pessoas, que espero poder utilizar na minha carreira futura.”, conclui Robin.
 
Informações adicionais:
 
O Programa Leonardo da Vinci da União Europeia
 
Encontre um Conselheiro EURES
 
 
*Na Suécia, os fundos do Programa Leonardo da Vinci são afetados através do Gabinete Internacional de Programação da área da Educação, uma agência governamental que promove intercâmbios e cooperação além fronteiras.
 
 
 

« Atrás