Notícias sobre o portal

Nordic Working – uma feira informativa onde se dá forma aos sonhos

“Espaço”, “cultura” e “a realização de um sonho” – estes foram os três motivos mais vezes indicados pelas pessoas a quem, na feira informativa Nordic Working, se perguntou porque estavam a pensar mudar-se para a Dinamarca, Islândia, Finlândia, Noruega e Suécia.             
 
Mais de 400 visitantes e 30 responsáveis por stands participaram na feira anual Nordic Working, organizada pela EURES em Assen, nos Países Baixos, em Maio de 2011.
“Há simplesmente um excesso de pessoas a viver num espaço muito reduzido aqui, nos Países Baixos. Uma vez que os países nórdicos estão próximos de nós do ponto de vista geográfico e cultural, muitas pessoas neerlandesas sonham mudar-se para esses países”, afirma Tjerk Mulder, Conselheiro EURES nos Países Baixos e chefe de projecto da Nordic Working.
 
Num inquérito realizado entre os visitantes da feira, os entrevistados afirmaram que a Noruega era o país mais atractivo para uma mudança. “Penso que a língua norueguesa está mais próxima da neerlandesa, e é por isso que muitas pessoas acham que será mais fácil integrar-se na Noruega”, afirma Arend Mud, outro Conselheiro EURES dos Países Baixos envolvido na Nordic Working. O inquérito evidenciou também que a maioria dos visitantes da feira tinha filhos e possuía um nível de ensino médio a elevado.
 
“A todas as pessoas que estão a pensar mudar para outro país faço sempre a mesma pergunta, que é tão simples como importante – “Já lá esteve?”. As respostas negativas são surpreendentemente frequentes. Recomendo sempre que as pessoas passem férias na região para onde se pretendem mudar. É uma boa forma de ficarem a saber se o ambiente local lhes é conveniente ou se deverão pensar noutro país nórdico, porque existem diferenças entre eles”, explica Tjerk Mulder.
 
“Por serem conhecidos pelo seu ambiente tranquilo e pela proximidade com a natureza, os países nórdicos parecem ser vistos pelas pessoas como um mar de rosas. Por vezes sinto que tenho de lhes recordar que vão ter de trabalhar nesses países. Algumas pessoas regressaram aos Países Baixos, porque o “paraíso” não correspondeu ao que esperavam. A nossa feira informativa procura dar às pessoas expectativas mais realistas”, conclui Tjerk Mulder.
 
 
Leia mais:
 
 
Sobre as Jornadas do Emprego e outros eventos no calendário de eventos EURES
 
Encontre o Conselheiro EURES mais perto de si
 
Saiba mais sobre as condições de vida e de trabalho em vários países europeus no portal EURES
 
Saiba mais sobre a Nordic Working

« Atrás