Notícias sobre o portal

EURES celebra Dia da Europa

Em 9 de Maio de 1950 deram-se os primeiros passos para a criação da actual União Europeia. Para comemorar este evento, cidadãos de toda a Europa celebram todos os anos, a 9 de Maio, os valores fundamentais de paz e solidariedade que constituem a essência da UE. A EURES, enquanto rede europeia, participa nas celebrações.     
     
                                 
Em Liubliana, na Eslovénia, a celebração do Dia da Europa é tradição há vários anos, constituindo uma forma de promover os serviços que a UE oferece aos seus cidadãos. “Ao informarmos os visitantes sobre a EURES e outros programas geridos pela UE, realçamos o facto de a UE ser mais do que uma organização burocrática em Bruxelas,” afirma Mitja Kandare, responsável pela informação no Centre Europe em Liubliana. 
 
Em Paris, no dia 9 de Maio de 1950, face ao cenário de uma futura ameaça de guerra na Europa, o Ministro dos Negócios Estrangeiros Robert Schuman, em 9 de maio de 1950, apelou a que a Bélgica, Alemanha, França, Itália e o Luxemburgo administrassem em conjunto as suas produções de carvão e aço como "primeiro alicerce concreto de uma federação europeia".
 
Na que passou a designar-se “Declaração Schuman”, Robert Schuman propôs a criação de uma Instituição Europeia encarregue de administrar a indústria do carvão e do aço, sector que constituía a base do poderio militar. Em 1985, durante a Cimeira de Milão, os líderes europeus designaram 9 de Maio o dia para assinalar a paz, "Dia da Europa".
 
Hoje, decorridos mais de 60 anos após a Declaração Schuman, a EURES celebrou o Dia da Europa com eventos públicos organizados em conjunto com outras organizações europeias. Os eventos tomaram a forma de, entre outros, seminários e apresentações, actividades culturais e jornadas a portas abertas junto de instituições europeias.
 
Na região fronteiriça entre Haparanda (Suécia) e Tornio (Finlândia), duas cidades tão estreitamente integradas que no mapa parecem formar uma única, o Dia da Europa atrai milhares de visitantes todos os anos. “Isto pode parecer estranho numa região eurocéptica. Penso que a razão por que tantas pessoas comemoram este dia é o facto de, embora a região possa ser geralmente conhecida pelo seu eurocepticismo, os habitantes destas duas cidades não o são. Mais de mil pessoas habitam na Finlândia e trabalham na Suécia ou vice-versa, o que constitui um número relativamente avultado tendo em conta que as duas cidades somam no total cerca de 33 000 habitantes,” afirma Lars Kero, conselheiro EURES em Haparanda.

« Atrás