Notícias sobre o portal

De Viena a Bratislava: simbólica viagem de barco no Danúbio

O evento “Mercado de Trabalho sem Fronteiras – todos juntos agora” celebrou o final das disposições transitórias relativas à livre circulação de trabalhadores dos oito Estados-Membros que aderiram à UE em 2004. 
 
 
A viagem para Leste foi um gesto simbólico que significou não se tratar de uma transacção num único sentido, em que os trabalhadores de Leste se deslocam para Ocidente. “Todos beneficiamos da mobilidade” afirma Martha Rojas-Pineda, gestora EURES na Áustria e organizadora do evento.  
 
Em 30 de Abril de 2011, os Estados-Membros da Europa Oriental celebraram a sua entrada na livre circulação de trabalhadores com uma simbólica viagem de barco no Danúbio, de Viena a Bratislava.
 
A partir de 1 de Maio de 2011, os cidadãos da República Checa, Estónia, Letónia, Lituânia, Hungria, Polónia, Eslovénia e Eslováquia deixarão de necessitar de autorizações de trabalho nos antigos Estados-Membros da UE.
 
Participaram no evento entidades distintas da República Checa, Hungria, Eslováquia, Eslovénia e Áustria.
 
A total abertura do Mercado de Trabalho é acolhida de forma muito positiva pelos cidadãos checos. Mas a conclusão dos períodos de transição terá uma dimensão mais psicológica do que prática, pois que trabalhadores checos com qualificações profissionais que ambicionavam trabalhar na Áustria, já aí se encontram a trabalhar,” afirmou Štefan Duháň, Subdirector-Geral do Serviço Checo de Emprego na conferência de imprensa organizada antes da viagem de barco.
 
”É com prazer que acolhemos os países vizinhos na livre circulação de trabalhadores, um dos pilares da UE. A Áustria soube aproveitar o período de transição abrindo gradualmente, nos últimos anos, o mercado de trabalho a profissionais qualificados tais como enfermeiros e trabalhadores da metalurgia, disse Rudolf Hundstorfer,Ministro Federal do Trabalho na Áustria.
 
 “Como as remunerações são mais elevadas na Áustria, prevê-se que os trabalhadores das regiões fronteiriças estejam interessados em trabalhar na Áustria. No entanto, não se prevê que a abertura do mercado de trabalho resulte numa grande partida de trabalhadores eslovenos para a Áustria, já que o emprego depende principalmente da procura pelos empregadores,” explicou Lučka Žižek, Director Geral do Serviço Nacional de Emprego na Eslovénia.
 
 
Leia mais:
 
Saiba mais sobre as condições de vida e de trabalho em vários países europeus no portal EURES
 
Procurar emprego no portal do emprego EURES


« Atrás