Notícias sobre o portal

EURES: Ajuda até nas profissões menos usuais

Ionel Mihalache é um soprador de vidro profissional oriundo do Condado de Botosani, na Roménia. Ionel trabalhou na sua cidade natal onde o trabalho do vidro consistia na principal actividade económica. Infelizmente, em 2007, o seu empregador cessou a actividade e Ionel ficou sem emprego. Uma vez que a indústria do artesanato em vidro é muito limitada na Roménia, Ionel temia não vir a ter muita sorte na busca de um novo emprego na sua zona. Entrou em contacto com o Serviço Público de Emprego local que, por sua vez, sugeriu que a sua melhor opção seria contactar a EURES, e procurar um trabalho noutra parte da Europa.

Ionel entrou imediatamente em contacto com Gabriela Drobota, conselheira EURES do Gabinete local de Botosani. Na Roménia, o desemprego neste sector é particularmente problemático, o que fez com que os conselheiros EURES locais se esforçassem para desenvolver conhecimentos específicos no sector, no intuito de proporcionarem uma melhor assistência às pessoas desempregadas. “Gabriela deu-me imenso apoio; começou por ajudar-me a preparar e a escrever o meu CV em inglês”, conta Ionel. “Fiquei surpreendido com o seu profissionalismo, com a paciência que teve comigo e a confiança que me transmitiu em como eu iria encontrar um trabalho que se adaptasse às minhas qualificações," prosseguiu. Como nos conta Gabriela: “Fiz um esforço especial para ajudar Ionel a encontrar este trabalho, tendo em conta que a sopragem do vidro é uma profissão tão rara! Mas foi um desafio interessante”, afirma.

Gabriela colocou Ionel em contacto com o Sr. Angelo Colarosa, Director da Cose Belle Cose Rare, uma empresa italiana sediada em San Bartolomeo in Galdo, perto de Nápoles, especializada no fabrico de produtos artesanais de elevada qualidade, incluindo o vidro. A candidatura que Ionel enviou para a Cose Belle Cose Rare teve êxito; ele foi aceite quase de imediato, e pouco tempo depois começou a fazer as malas rumo a Itália. Ela já tinha vivido alguns anos em Itália onde tinha estudado a técnica do sopro do vidro sob a tutela de vários artistas. Dado o grande número de fábricas de vidro existentes no país, Ionel já tinha ponderado o seu regresso à Itália. Por isso, viu esta mudança como uma grande oportunidade.

Ionel comenta que gostava do tamanho pequeno da povoação onde viveu pois permitira-lhe conhecer pessoas e fazer novas amizades com italianos e romenos. "Para mim, foi a melhor oportunidade que me poderiam ter dado!” confessa. Também nos comenta que aprender italiano não lhe colocou qualquer problema uma vez que se assemelha muito à sua língua materna.

Após ter adquirido alguns anos de experiência no estrangeiro, Ionel está agora de volta à Roménia. Para o futuro, o seu plano consiste em regressar à Itália para trabalhar numa fábrica de vidro no norte do país. Com o apoio dos conselheiros EURES, ele tem a certeza de que o vai conseguir outra vez!

« Atrás