Notícias sobre o portal


Frutos do trabalho sazonal!

O trabalho sazonal é uma maneira ideal de conhecer outro país, imergir numa cultura diferente e fazer novos amigos, sem o compromisso de um contrato de trabalho de longa duração. Esta forma de trabalho revelou se perfeita para Renata Stumberger, eslovena de 30 anos, empregada no sector agrícola. Renata desejava experimentar um ambiente diferente e, ao mesmo tempo, conhecer outras culturas europeias, mas não queria viver muito tempo no estrangeiro.

O seu primeiro passo foi ir aos serviços de emprego da sua área de residência para se informar das possibilidades de encontrar um trabalho de curta duração no estrangeiro. Os funcionários dos serviços prontamente lhe apresentaram a conselheira EURES local, Mirica Zver, que expôs a Renata uma série de opções, bem como possibilidades de emprego concretas, e lhe chamou a atenção para países onde muitos outros eslovenos trabalham. Mirica ajudou Renata a inscrever-se no sítio Internet dinamarquês, no endereço www.seasonalwork.dk, um sítio especialmente concebido para pessoas à procura de emprego que procuram um trabalho sazonal na Dinamarca. Falhou-lhe também de um vídeo, disponível no mesmo sítio Internet (seasonalwork.dk) onde podia obter mais informações sobre trabalho sazonal naquele país. Renata não teve dificuldades em decidir que esta seria a sua melhor opção, sobretudo porque na Dinamarca abundam os terrenos agrícolas, o que lhe permitiria encontrar trabalho no sector da agricultura mais facilmente.

Pouco tempo depois de se inscrever no www.seasonalwork.dk, Renata foi seleccionada para trabalhar na quinta Troldebakkens Frugtplantage (Goblin’s Hill Orchard), de 1 de Junho a 15 de Julho de 2009. A quinta Troldebakken Frugtplantage tem 38 hectares de morangueiros e vários hectares mais de macieiras. Todos os anos, chegada a temporada, são necessárias cerca de 180 pessoas para a apanha de morango e para plantar as sementes.

Mirica ajudou Renata na compreensão do contrato de trabalho e nos contactos que manteve com o potencial empregador para esclarecer alguns aspectos administrativos. “A minha conselheira EURES fez um óptimo trabalho, dando-me as garantias necessárias para viver e trabalhar no estrangeiro”, refere Renata.

Renata achou o trabalho duro, mas pôde verificar que as possibilidades salariais na Dinamarca são muito elevadas em comparação com as da Eslovénia. No entanto, o custo de vida também é mais elevado na Dinamarca e, por isso, Renata teve fazer uma vida modesta para poder poupar dinheiro

Apesar de longe de casa, Renata sentiu-se muito confortável a trabalhar e conviver com o pessoal da quinta. Teve a oportunidade de fazer bons amigos, pois a maioria das actividades, desde o ir fazer compras à mercearia a dar passeios na praia, se faziam em grupo. Analisando retrospectivamente o tempo que passou no estrangeiro, Renata acredita que a sua opção de ter uma experiência de trabalho noutro país valeu a pena, pois lhe abriu novos horizontes e lhe permitiu uma melhor compreensão de outras culturas europeias. “Trabalhar na Dinamarca foi uma experiência fantástica, e os dinamarqueses que conheci mostraram-se pessoas muito abertas e amigáveis. Fiz amigos de vários países e ainda mantenho contactos com alguns deles.”.

“A ajuda da minha conselheira EURES tornou fácil todo o processo de encontrar trabalho e viver no estrangeiro, e aconselharia qualquer pessoa que procure um emprego fora do seu país a contactar os conselheiros EURES locais. Os conselhos e as informações que recebi foram inestimáveis.”.

« Atrás