Notícias sobre o portal


EURES – lançando as sementes da cooperação

A Allskogsservice, sedeada em Skärblacka, cerca de 200km a sul de Estocolmo, é uma empresa sueca especializada na prestação de serviços florestais, tais como plantação de árvores e manutenção de zonas florestais. A Primavera e o Outono são as principais épocas de actividade – na Primavera são plantadas plantas de epíceas e de pinheiro. No Outono, a principal actividade consiste na limpeza dos bosques, no corte de ramos e na pulverização de árvores para as proteger dos insectos. A Primavera e o Outono são épocas de muito trabalho!

Em cada uma dessas estações, a Allskogsservice necessita de aproximadamente 20 trabalhadores, mas o recrutamento de pessoal interessado e qualificado é muito difícil na Suécia. “Os jovens suecos mostram-se muito pouco interessados no sector florestal”, explica Olle Josefsson, co-fundador da Allskogsservice.

É por esse motivo que Olle começou a procurar pessoal qualificado no estrangeiro. Em inícios de 2009, participou num workshop organizado pelos serviços públicos de emprego suecos, Arbetsförmedlingen, e pela SLA (Federation of Swedish Forestry and Agricultural Employers – federação de empregadores suecos do sector florestal e agrícola). Foi então que Olle tomou conhecimento do EURES e da possibilidade de utilizar os seus serviços para o recrutamento de pessoal no estrangeiro.

Como Olle já tinha tido experiências muito positivas com trabalhadores provenientes da Lituânia, decidiu completar a sua equipa com trabalhadores desse país báltico. Após o workshop, Olle contactou Pirjo Väänänen, conselheira EURES em Linköping, e expôs-lhe o seu caso. Pirjo, por seu lado, contactou Loreta Zdaniauskienė, conselheira EURES em Tauragė (Lituânia), e fez o necessário para que Olle participasse numa feira de emprego EURES.

“Fiquei até surpreendido com a rapidez e facilidade com que tudo decorreu após ter contactado Pirjo”, recorda Olle. “O EURES publicou no seu website os lugares disponíveis na Allskogsservice. Loreta ajudou a traduzir para lituano a descrição das funções e convidou-me para ir à Lituânia participar numa feira de emprego. Quando cheguei à feira de emprego, Loreta tinha já pré-seleccionado alguns CV e a única coisa que faltava fazer era entrevistar os candidatos pré-seleccionados. De um total de 24 candidatos, acabei por contratar nove para trabalharem para mim no mês de Abril’.

Olle Acabou por ter 22 trabalhadores durante a Primavera e organizou o seu pessoal em três equipas diferentes. Como a sua empresa trabalha em três áreas geográficas diferentes, Olle não pode estar permanentemente com todas as equipas. Necessita, portanto, de pessoal bem treinado em que possa confiar.

‘A Allskogsservice tem a reputação de prestar serviços de elevado nível qualitativo. Portanto, quando contrato pessoal novo, necessito de assegurar que possuam já bons conhecimentos na área da silvicultura. Para mais, no início de cada estação, dou formação adicional a todo o pessoal novo, sobretudo quando vêm do estrangeiro. No sector florestal existem algumas diferenças entre as zonas geográficas, diferenças essas que têm de ser levadas em conta. Na Suécia, por exemplo, algumas florestas cresceram sobre pedra, o que dificulta a plantação de árvores jovens, em comparação com o solo macio dos países do Báltico”, explica Olle.

Apesar da proporção relativamente elevada de pessoal novo, Olle mostrou-se muito optimista em relação à Primavera do ano em curso: ‘Em cada equipa misturei o pessoal novo com trabalhadores mais experientes para garantir que todos aprendam uns com os outros. Estou muito satisfeito com os resultados obtidos, de uma forma geral. Cada uma das minhas equipas era composta por cerca de cinco a dez trabalhadores, o que nos tornou muito eficientes. Para mais, a atmosfera dentro de cada equipa era fantástica”.

No Outono que se aproxima, Olle espera que uma elevada proporção dos seus trabalhadores recentemente contratados regresse para trabalhar para ele, embora esteja ciente de que alguns deles possam ter outros compromissos. “É claro que esperamos voltar a ver a maior parte deles no Outono. Mas mesmo que eu tenha de contratar pessoal novo, agora já sei que posso contar com a ajuda de Pirjo e Loreta. Fizeram um excelente trabalho. Agradeço-lhes, e ao restante pessoal do EURES, pelo seu extraordinário apoio”.

« Atrás