Notícias sobre o portal


Viver e trabalhar no paraíso

Segundo a mitologia grega, o monte Pélion, localizado no sudeste da Tessália, na Grécia central, é a terra de origem dos lendários centauros e o local de eleição dos antigos deuses para os seus casamentos e celebrações. A zona é, ainda hoje, um paraíso natural, com uma vasta praia de areia e tépidas águas azuis.

Foi aí que, há dezassete anos, Chroni Papageli e o seu sócio Aris Kalantzopoulos abriram o bar restaurante Climax. Embora seja frequentado principalmente por habitantes locais ao longo do todo o ano, o restaurante é, durante o Verão, muito procurado por turistas provenientes de países como a Alemanha, a Áustria, o Reino Unido, a França e a Itália.

Chroni recruta pessoal de toda a Europa: “Recrutamos pessoal de vários países da Europa especialmente para garantir um melhor serviço aos nossos clientes estrangeiros. Mas essa não é a única razão: o que é interessante no facto de os nossos empregados serem de vários países é que todos eles são diferentes. Podemos aprender imenso uns com os outros apenas por trabalharmos juntos.”

“No processo de recrutamento, não atribuímos grande importância à nacionalidade dos candidatos. O que é importante para nós é que o nosso pessoal possua experiência internacional anterior e se sinta motivado para aprender mais sobre a cozinha grega. Consoante as suas capacidades e experiência, oferecemos lhes emprego como barman, empregado de mesa ou ajudante de cozinha”, acrescenta Chroni.

Um dos ajudantes de cozinha que trabalharam no Climax no Verão de 2008 foi a estudante finlandesa Senni Avikainen. O facto de não falar grego e ter pouca experiência no sector da hotelaria e restauração não foi impeditivo, já que todos os novos empregados recebem formação completa e, no restaurante, quase toda a gente fala inglês. O que é decisivo para Chroni é a disposição do candidato para aprender. “O trabalho no Climax tem se tornado cada vez mais interessante porque, pouco a pouco, vou assumindo mais responsabilidades. Fui aprendendo a confeccionar os vários pratos que servem no restaurante, e tem sido fantástico ver como funciona uma verdadeira cozinha de restaurante”, comenta Senni.

Nos últimos dez anos, Chroni tem contado, no processo de recrutamento, com o apoio da conselheira EURES local, Maria Antoniou: “Trabalho há tanto tempo com a Maria que já nem me lembro em que circunstâncias a contactei pela primeira vez. O que sei é que estamos muitíssimo satisfeitos com a ajuda que nos tem dado. Ela conhece muito bem o nosso restaurante e sabe exactamente o que procuramos quando recrutamos pessoas. Sempre que descobre um CV interessante, entra imediatamente em contacto connosco, e nós próprios tratamos da entrevista.”

Uma vez que, na sua maioria, os empregados ficam alojados nas próprias instalações, Chroni considera muito importante que todos se sintam bem vindos e bem integrados na equipa e que as necessidades de ordem prática de todos eles sejam tomadas em consideração. Sempre que pode, Maria dá apoio ao Climax neste aspecto – em particular no que respeita a questões administrativas. Na maioria dos casos, tudo corre bem, como no caso de Senni: “Quando me juntei à equipa do Climax, ajudaram me imenso em todas as questões de ordem prática: deram me um número de telefone grego, disponibilizaram me uma ligação internet e entregaram me os documentos para a segurança social. Senti me muito bem tratada, e tinha praticamente tudo aquilo de que precisava.”

A meio da sua experiência de trabalho no Climax, Senni estava tão satisfeita que enviou uma mensagem de correio electrónico a Maria a agradecer lhe o apoio e a transmitir lhe as suas impressões sobre o que é viver e trabalhar no paraíso. Senni não é a única a mostrar se encantada com a sua experiência de trabalho junto do mar Egeu; na verdade, muitos dos empregados sazonais recrutados através da EURES regressam para trabalhar no Climax no ano seguinte, a fim de melhorarem os seus conhecimentos de grego, aprenderem mais sobre a cultura grega e integrarem se na equipa do Climax. Uma parceria verdadeiramente eficaz!

« Atrás