Notícias sobre o portal


“Gosto de tudo na Inglaterra excepto conduzir à esquerda!”

No princípio, o jovem Matej de 19 anos, natural de Izola, uma pitoresca cidade situada na costa eslovena, pretendia apenas melhorar o seu inglês. Foi esta a razão que o levou a entrar em contacto com a sua conselheira local EURES, Mirela Pekica, para ajudá-lo a encontrar um emprego de verão em Inglaterra. Mas quando Wakefield Careforce, um prestador de cuidados de saúde ao domicílio, com sede em West Yorkshire, lhe ofereceu trabalho como assistente de saúde, o jovem esloveno não poderia imaginar o impacto que este trabalho de verão lhe iria proporcionar.

Matej foi introduzido no mundo do trabalho e das formalidades administrativas com a inequívoca ajuda do excelente inglês que aprendeu na escola: “Quando cheguei a Inglaterra, tive em primeiro lugar de ir a Leeds para uma entrevista com o centro de emprego local para obter o meu número nacional de segurança social (National Insurance Number), e de completar um programa de formação para qualificar-me como assistente de saúde. Tive cinco dias para estudar dois livros sobre cuidados de saúde e passar num exame.”

Uma vez comprovados os seus novos conhecimentos em matéria de saúde, o ambicioso jovem foi confrontado com os desafios do seu novo emprego. “Terminado o programa de formação, a empresa disponibilizou-me um carro e comecei a trabalhar. Foi difícil no início devido ao elevado número de doentes com necessidades distintas às quais eu devia acudir.” Matej visitou pessoas que necessitavam de assistência sanitária e ajudava-as na sua rotina diária: higiene diária, medindo-lhes a pressão arterial, e mundando-lhes as ligaduras.

Mas ao fim de algumas semanas, o panorama começou a melhorar para Matej: “Quando comecei a conhecer os doentes um pouco melhor, tudo se tornou mais fácil. Disfrutava do meu trabalho e ia para o trabalho com um sorriso na cara. Foi óptimo ajudar as pessoas e adorei cada segundo do meu trabalho. Durante esse período, comecei a observar o mundo com outros olhos. Antes não fazia ideia de que as pessoas pudessem sofrer tanto e de que necessitassem de tanta ajuda e assistência.”

E à medida que o tempo passava, Matej começou a apaixonar-se por outras coisas para além do trabalho. “No início não gostava da comida inglesa uma vez que era tão diferente da comida a que estava acostumado. Mas ao fim de um tempo, comecei a comer apenas comida inglesa. Adoro tudo o que está relacionado com a Inglaterra. O único desafio foi conduzir à esquerda!”

Matej tirou de facto o máximo proveito da sua experiência no estrangeiro. Fez novos amigos ingleses, checos, polacos, e até guatemaltecos. Com os seus novos amigos viajou por todo o país, disfrutou dos bares britânicos e foi ao cinema. “Conheci muitas pessoas fantásticas e fiz muitos amigos com quem mantenho contacto.”

Ao fim de quatro meses de trabalho com a Wakefield Careforce, Matej teve de regressar à Eslovénia para concluir a escola secundária. Foi só nesta altura que se deu conta do impacto deste emprego de verão na sua atitude e nos seus planos para o futuro. Para além de comer sanduíches de banana e pudim Yorkshire, começou a falar inglês com a sua mãe que, por sorte, é professora de inglês. Para além disso, Matej está a esforçar-se para conseguir excelentes resultados nos seus exames finais uma vez que decidiu estudar medicina e já se candidatou a escolas médicas em Itália e Inglaterra. “A minha experiência de trabalho em Inglaterra foi tal que decidi estudar medicina. Espero poder um dia voltar a Inglaterra e trabalhar como médico.”

« Atrás