Notícias sobre o portal


Uma martelada certeira: um carpinteiro à procura de trabalho no estrangeiro

Quando, em Março de 2007, Daniel Voinea, um carpinteiro romeno de 33 anos, considerou pela primeira vez a possibilidade de ir para o estrangeiro para melhor suprir as necessidades da mulher e das duas filhas pequenas, não podia imaginar que o faria através do portal EURES, um serviço de que nunca tinha ouvido falar! Daniel é natural de Brezoi, uma pequena cidade do sudoeste da Roménia, e, depois de ter trabalhado quase quinze anos para diversas construtoras romenas, é um especialista no seu domínio. Foi através de um amigo próximo, que já utilizava o portal, que Daniel ficou a conhecer o EURES. Para sua grande surpresa, descobriu com alegria que havia muitas ofertas de emprego no sector da construção em França, na Finlândia e na Suécia.

O passo seguinte foi visitar o gabinete EURES mais próximo, onde conheceu Liviu Cochirlea, o conselheiro EURES para a província. “Quando Daniel entrou no gabinete, já sabia o que queria”, afirma Liviu, que ajudou Daniel a preparar um curriculum em formato Europass em inglês e a candidatar se a diversos empregos.

Poucos dias depois, um empregador sueco contactou Daniel, oferecendo lhe emprego como carpinteiro na sua empresa de construção, a L. M. Ericsson. A Suécia é um dos poucos países que abriu o seu mercado de trabalho sem restrições aos cidadãos da Bulgária e da Roménia. Nos dois anos seguintes à adesão dos dois países, a entrada de trabalhadores búlgaros e romenos nos mercados de trabalho dos outros Estados-Membros está subordinada à legislação e à política nacional desses Estados, bem como a acordos bilaterais com a Bulgária e a Roménia (consultar a informação sobre as regras transitórias). Contudo, muitos países estão já a aliviar as restrições.

Daniel aceitou entusiasticamente a oferta do Sr. Ericsson e, muito pouco tempo depois, recebeu um contrato de trabalho e um bilhete de avião para a Suécia. Em Junho de 2007, mudou se para Adelsö, uma magnífica ilha no meio do lago Mälaren, não longe de Estocolmo, onde trabalha actualmente como carpinteiro. “Quando cheguei, o Sr. Ericsson e a esposa estavam à minha espera no aeroporto. Adoro o meu novo emprego: Trabalho e vivo com mais cinco romenos numa boa casa no meio da floresta, muito perto da empresa de construção”, conta Daniel, entusiasmado. “O patrão dá nos casa e ainda me paga as viagens de avião quando quero ir passar férias a casa. O salário é muito mais alto do que na Roménia, e posso sustentar financeiramente a minha família a partir daqui.”

O romeno vai aprendendo a língua sueca pouco a pouco, mas não tem tempo para cursos de línguas: “Provavelmente, vou aprender sueco da mesma maneira que aprendi inglês há muitos anos: vendo televisão, lendo jornais e conversando”, explica Daniel. “De momento não tenho grandes problemas, já que aqui toda a gente parece falar fluentemente inglês. Já tenho muitos amigos e com eles gosto de pescar e de visitar o país no meu tempo livre.”

Quanto ao futuro, Daniel afirma que gostaria de permanecer na Suécia por alguns anos e depois regressar ao seu país para estar com a sua família. “O EURES abriu me novas perspectivas – graças a este emprego, posso sustentar a minha família. Liviu, o conselheiro EURES romeno, ajudou me com tudo, ele pode estar certo de que cumpriu a sua missão!”

« Atrás