chevron-down chevron-left chevron-right chevron-up home circle comment double-caret-left double-caret-right like like2 twitter epale-arrow-up text-bubble cloud stop caret-down caret-up caret-left caret-right file-text

EPALE

Plataforma eletrónica para a educação de adultos na Europa

 
 

Serviços Nacionais de Apoio - Portugal

Portuguese Flag
Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, Instituto Público
Morada: 

Av. 24 de julho, 138
1399-026, 
Lisboa

Telefone: 
+351 213 943 700
Fax: 
+3531 213 943 799
Email: 
anqep@anqep.gov.pt
  • A organização
  • Programa de trabalho
  • Equipa
  • Partes interessadas nacionais

Quem Somos

A Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional, I.P. (ANQEP,I.P.) é um instituto público integrado na administração indireta do Estado, sob a tutela conjunta dos Ministérios da Educação e Ciência e da Solidariedade, Emprego e Segurança Social, dotado de autonomia administrativa, financeira e pedagógica no prosseguimento das suas atribuições.

 

Missão

A Agência Nacional para a Qualificação e o Ensino Profissional (ANQEP) tem por missão coordenar a execução das políticas de educação e formação profissional de jovens e adultos e assegurar o desenvolvimento e a gestão do sistema de reconhecimento, validação e certificação de competências.

 

Principais atribuições

As principais atribuições da ANQEP,I.P. são:

  1. Desenvolver e gerir o sistema de reconhecimento, validação e certificação de competências, de âmbito escolar e profissional, assegurando a coordenação da correspondente rede de estruturas, bem como o acompanhamento, a monitorização, a avaliação e a regulação do sistema, em estreita colaboração com as demais entidades que integram o Sistema Nacional de Qualificações;
  2. Coordenar, dinamizar e gerir a oferta de educação e formação profissional de dupla certificação destinada a jovens e adultos, bem como a rede de entidades responsáveis pela aplicação dos correspondentes dispositivos de informação e orientação, assegurando a complementaridade dos sistemas de educação e formação profissional e a qualidade das referidas ofertas;
  3. Garantir o acompanhamento, a monitorização, a avaliação e a regulação da oferta de educação e formação profissional de dupla certificação destinada a jovens e adultos;
  4. Coordenar e promover a conceção de percursos, o desenvolvimento curricular e as metodologias e materiais específicos para a educação e formação profissional de dupla certificação destinada a jovens e adultos;
  5. Estabelecer, no âmbito das suas atribuições e sem prejuízo das atribuições próprias do Ministério dos Negócios Estrangeiros, relações de cooperação ou associação com outros atores e entidades, públicos e privados, nacionais ou estrangeiros, designadamente com vista a fomentar o desenvolvimento de uma aprendizagem de qualidade ao longo da vida;
  6. Contribuir para o desenvolvimento, a nível europeu, de intercâmbios e mecanismos de cooperação, assim como da mobilidade entre sistemas de ensino e formação profissional de jovens e adultos;
  7. Promover, por meio dos dispositivos e estruturas correspondentes, em particular através da conceção e atualização em permanência do Catálogo Nacional de Qualificações, a identificação, a produção e a comparabilidade nacional e internacional das qualificações essenciais para a competitividade e modernização da economia, mobilizando, para o efeito, a comunidade científica, o mundo empresarial e outras instituições, estruturas e serviços de educação e formação profissional de jovens e adultos;
  8. Promover a avaliação integrada das modalidades de qualificação que coordena;
  9. Contribuir, no quadro das suas atribuições, para o desenvolvimento e o aprofundamento do Sistema de Regulação do Acesso a Profissões;
  10. Participar no desenvolvimento de referenciais de formação inicial e contínua de professores, formadores e outros profissionais envolvidos na oferta de educação e formação profissional de dupla certificação destinada a jovens e adultos, assim como na operacionalização do sistema de reconhecimento, validação e certificação de competências, em estreita colaboração com organizações de formação de professores e formadores, nomeadamente instituições do ensino superior.

As principais atividades da ANQEP como Serviço Nacional de Apoio são:

 

Estratégia Nacional de Comunicação

  • Reuniões regionais de apresentação e divulgação da EPALE;
  • Press releases;
  • Publicação periódica de notícias na newsletter mensal e na página da ANQEP na internet.

 

Comunidades online e áreas interativas/sociais da EPALE

  • Disseminação da EPALE através das redes sociais em que a ANQEP está presente (Facebook e LinkedIn);
  • Criação e supervisão de um blog;
  • Criação de fóruns de discussão num formato “prós e contras”.

 

Conteúdos/recursos e outros contributos dos utilizadores para conteúdo editorial

  • Envolver os stakeholders na produção e partilha de conteúdo a publicar na EPALE;
  • Publicação, em ebook, dos contributos mais visualizados mensalmente;
  • Os autores das publicações mais bem sucedidas serão convidados a participar no seminário final.

 

Suportar o multilinguismo e as traduções

  • Participação na preparação de um glossário de termos/conceitos da área da educação e formacao de adultos, particularmente na aferição dos termos ingleses para português;
  • Controle de qualidade das traduções.

Coordenação

Ana Cláudia Valente – Vogal do Conselho Diretivo da ANQEP

Co-Coordenação

Francisca Simões

Equipa Técnico-Pedagógica

Ana Figueira

Carlos Castanheiro

Cristina Pereira

Helena Pereira

Equipa de Comunicação e Imagem

Dora Santos

Céu Gomes

Patrícia Poeiras

Rodrigo Santos

  • Organismos sob a dependência dos Ministérios da Educação e Ciência; da Solidariedade, Emprego e Segurança Social; e da Economia.
  • Instituições que trabalham na Educação e Formação de Adultos:
    • Centros para a Qualificação e o Ensino Profissional
    • Escolas
    • Centros de Emprego e Formação Profissional
    • Entidades promotoras
    • Universidades e Centros de Estudos/Investigação
  • Empresas
  • Associações profissionais e empresariais
  • Sindicatos
  • Associações de desenvolvimento local