Abandono escolar

A redução do abandono escolar para menos de 10 % nos países da UE até 2020 é uma das prioridades da Comissão Europeia no domínio da educação. A Comissão Europeia colabora com os países da UE na execução de estratégias exaustivas destinadas a prevenir o abandono escolar, bem como em iniciativas de intervenção e compensação para incentivar os jovens que deixaram precocemente a escola a retomar o ensino e a formação.

O que está em causa?

O abandono escolar está associado ao desemprego, à exclusão social, à pobreza e a problemas de saúde. Existem muitas razões que levam alguns jovens a deixar prematuramente o ensino ou a formação profissional: problemas pessoais ou familiares, dificuldades de aprendizagem ou situação socioeconómica precária. A forma como o sistema de ensino está organizado, o ambiente escolar e as relações entre professores e alunos constituem igualmente fatores importantes.

Uma vez que, com frequência, as razões que levam os jovens a não concluir o ensino secundário são complexas e estão interligadas, as estratégias para lutar contra o abandono escolar devem abordar uma série de questões e combinar políticas educativas e sociais, a animação de juventude e aspetos relacionados com a saúde. A Comissão elaborou uma infografia que descreve alguns destes desafios.

O que foi feito até à data?

Conjunto de Ferramentas Europeias para as Escolas

O Conjunto de Ferramentas Europeias para as Escolas oferece aos decisores políticos e aos profissionais um manancial de recursos e exemplos concretos de práticas eficazes para promover o sucesso escolar e prevenir o abandono escolar. O conjunto de ferramentas está organizado em cinco áreas temáticas que são condições essenciais para uma abordagem escolar global do abandono escolar. Cada área temática é descrita de forma mais pormenorizada no conjunto de ferramentas e complementada com medidas e exemplos práticos. Para mais informações sobre o conjunto de ferramentas, consulte a ficha de informação.