Desenvolvimento de competências
A UE estabeleceu uma série de iniciativas para ajudar os Estados-Membros a dotar os cidadãos das aptidões, competências e qualificações necessárias para prosperar num ambiente socioeconómico em evolução.

Importância do desenvolvimento de competências essenciais

A economia da UE está em permanente evolução A procura de conhecimentos, competências e atitudes muda com o tempo. Para poderem acompanhar estas mudanças, as pessoas precisam de ter uma série de competências essenciais, nas quais se incluem a leitura e a escrita, a numeracia e as competências digitais. O pensamento crítico, a criatividade e a capacidade de trabalhar em equipa são igualmente importantes para que tenham uma vida profissional sustentável e se tornem cidadãos ativos.

A educação e a formação desempenham um papel crucial permitindo aos jovens, em particular, desenvolver essas competências e criando, assim, as condições para um início de vida o mais prometedor possível. 

Para melhor identificar e gerir a aquisição das competências, atitudes e conhecimentos requeridos e prevenir a falta e a desadequação das competências, o setor da educação e da formação tem de ser mantido a par das necessidades da economia da UE.

Iniciativas europeias

  • Na sua Recomendação sobre as competências essenciais para a aprendizagem ao longo da vida, o Conselho definiu um conjunto de oito competências necessárias à realização e ao desenvolvimento pessoais, à cidadania ativa, à inclusão social e ao emprego.
  • A nova Agenda de Competências para a Europa destaca dez ações para colocar à disposição dos cidadãos da UE a formação, as competências e o apoio relevantes.
  • O Plano de Ação para a Educação Digital da Comissão prevê 11 ações destinadas a usar melhor as tecnologias digitais para fins de ensino, aprendizagem e desenvolvimento de competências digitais.
  • A Coligação para a Criação de Competências e Emprego na Área Digital é uma parceria multilateral incumbida de fazer face à escassez de competências no domínio das TIC e ajudar a preencher os milhares de vagas existentes nesta área.
  • O Plano de Ação Empreendedorismo 2020 define um rumo de ação para realizar o potencial empreendedor da Europa, suprimindo os obstáculos existentes e revolucionando a cultura do empreendedorismo na UE.
  • A ESCO, a classificação multilingue das competências/aptidões, qualificações e profissões europeias, introduz uma terminologia normalizada em 25 línguas europeias e classifica as aptidões, competências, qualificações e profissões, em benefício da economia da UE e dos prestadores de formação e ensino.
  • O Panorama das Competências acompanha regularmente a evolução das necessidades da economia europeia e a aquisição de competências e fornece dados sobre as tendências em matéria de competências, a nível nacional e da UE.