Iniciativa Universidades Europeias

O objetivo desta iniciativa é reunir uma nova geração de europeus criativos, capazes de pôr em prática uma cooperação transnacional, transdisciplinar e em línguas diferentes para fazer face aos grandes desafios societais e à escassez de competências com que a Europa se confronta.

Two students smiling with the European Universities logo overlaid

O que é a Iniciativa Universidades Europeias?

O panorama da educação está a mudar em toda a Europa. Na Cimeira de Gotemburgo de 2017, os responsáveis da UE delinearam uma visão para a educação e a cultura. Nas suas Conclusões de dezembro de 2017, o Conselho Europeu convidou os países da UE, o Conselho e a Comissão a levar por diante uma série de iniciativas, nas quais se inclui:

«...reforçar em toda a UE as parcerias estratégicas entre as instituições de ensino superior e incentivar a emergência, até 2024, de cerca de vinte "Universidades Europeias" que constituirão, da base para o topo, redes de universidades em toda a UE, criadas por iniciativa das próprias universidades, que permitam aos estudantes obter um grau académico através da combinação de estudos realizados em vários países da UE e contribuindo para a competitividade internacional das universidades europeias».

Desenvolvida conjuntamente por instituições de ensino superior, organizações de estudantes, países da UE e Comissão, a Iniciativa Universidades Europeias vem dar resposta a este apelo, sendo, atualmente, uma das iniciativas mais emblemáticas da UE, que tem a ambição de construir um Espaço Europeu da Educação.

 

O que é uma Universidade Europeia?

As universidades europeias são parcerias transnacionais que se tornarão nas universidades do futuro, ao promover a identidade e os valores europeus e ao revolucionar a qualidade e a competitividade do ensino superior europeu. Para concretizar este salto qualitativo, a Comissão decidiu testar diferentes modelos de cooperação entre universidades europeias, lançando dois convites à apresentação de propostas no âmbito do Programa Erasmus+. Estas alianças de universidades irão:

  • incluir parceiros de todos os tipos de instituições de ensino superior e abranger uma vasta área geográfica em toda a Europa,
  • assentar numa estratégia comum de longo prazo, que visa a sustentabilidade, a excelência e os valores europeus,
  • oferecer programas curriculares conjuntos, centrados nos estudantes e ministrados em campus interuniversitários, que permitirão a um corpo estudantil diversificado criar os seus próprios programas e ter uma experiência de mobilidade em qualquer nível de estudo,
  • adotar uma abordagem baseada em desafios que seja propícia à cooperação entre estudantes, pessoal académico e parceiros externos no âmbito de equipas pluridisciplinares, com vista a responder às grandes questões que a Europa enfrenta atualmente.

Resultados do primeiro convite

Os resultados do convite de 2019 foram publicados em junho de 2019. Das 54 candidaturas recebidas, foram selecionadas as primeiras 17 alianças de universidades europeias, envolvendo 114 instituições de ensino superior de 24 Estados-Membros. Para mais informações, consulte a versão integral do comunicado de imprensa.

Resultados do segundo convite

Os resultados do convite de 2020 já foram publicados. Das 62 candidaturas recebidas, foram selecionadas 24 novas alianças de Universidades Europeias, envolvendo 165 instituições de ensino superior de 26 Estados-Membros e de outros países participantes no Programa Erasmus+. Para mais informações, consulte a versão integral do comunicado de imprensa.

As 41 alianças de Universidades Europeias testarão diferentes modelos para pôr em prática o conceito de universidades europeias e analisar o seu potencial para transformar o ensino superior. A Iniciativa Universidades Europeias será plenamente implantada e ampliada no âmbito do próximo Programa Erasmus para 2021-2027. Para mais informações, consulte a ficha informativa da Comissão sobre a iniciativa.