Plano de Ação para a Educação Digital - Ação 11

objetivo ao nível da UE e recolha de dados sobre as competências digitais dos jovens.

#DEAP #EUDigitalEducation

As competências digitais básicas são um pré-requisito para a participação de todos os cidadãos no mundo de hoje cada vez mais digital. A pandemia de COVID-19 destacou a importância das competências digitais básicas e avançadas para a sustentação das nossas economias e sociedades. 

Ao contrário da ideia comum de que os jovens de hoje são «nativos digitais», os resultados do Estudo Internacional sobre Literacia Informática e da Informação (ICILS) indica que os jovens não desenvolvem competências digitais sofisticadas só porque cresceram a usar ferramentas digitais. 

Ao contrário de outras competências de base, como a leitura, matemática e as ciências, a disponibilidade para cruzar dados transnacionais sobre o atual nível das competências digitais dos jovens na UE é limitada. 

Precisamos de mais dados para compreender melhor as raízes nas diferenças das competências de modo a que a União e os seus Estados-Membros possam formular ações efetivas para as colmatar. 

Objetivos 

Para responder a estes desafios, a Comissão Europeia apoia a recolha e a análise de dados comparáveis sobre as competências digitais dos jovens em toda a Europa. 

O objetivo ao nível da UE foi adotado em 2021 na Resolução do Conselho sobre um quadro estratégico para a cooperação europeia no domínio da educação e da formação rumo ao Espaço Europeu da Educação e mais além (2021-2030). 

A resolução insta a que se reduza a percentagem dos jovens de 13-14 anos com fraco aproveitamento em matéria de literacia digital e informática para menos de 15 % até 2030. O aproveitamento em matéria de literacia digital e informática será medido com dados do ICILS. 

Aumentar a recolha transnacional de dados permitirá melhorar o nosso conhecimento das tendências da educação digital tanto ao nível europeu como nacional. 

Além disso, o apoio aos Estados-Membros na recolha de dados comparáveis sobre a evolução da educação digital ajudará as administrações nacionais a monitorizar o nível de competências dos jovens ao longo do tempo e em diferentes países e fortalecer a base para o desenvolvimento de uma política com base em factos concretos.

Atividades-chave

  • apoio financeiro será dado pelo programa Erasmus+ para a participação dos países no ICILS 2023
  • monitorizar os progressos ao nível da UE, no tocante a competências digitais dos estudantes, usando dados do (redução do fraco aproveitamento dos 13-14 anos em literacia informática e digital, para a consecução do objetivo de menos de 15 % em 2030) 
  • informar sobre as competências digitais no Monitor da Educação e da Formação 

Resultados esperados 

  • cobertura aumentada dos dados internacionalmente comparáveis sobre competências digitais em todos os Estados-Membros da UE e ao nível da UE para suportar as soluções políticas com base em evidências
  • imagem mais precisa das competências digitais dos jovens e dos fatores que influenciam a sua aquisição na UE 

Calendário

  • Janeiro-dezembro de 2022 – principal recolha de dados ICILS 2023, Associação Internacional para a Avaliação do Sucesso Escolar (IEA) 
  • Outubro-dezembro de 2024 – publicação dos resultados internacionais do ICILS 2023 (IEA) 
  • Janeiro-março de 2025 – lançamento da base internacional ICILS 2023 (IEA) 

Financiamento

Esta ação é financiada pelo programa Erasmus+ da UE.

Contacte-nos

Se estiver interessado em obter mais informações sobre esta ação, pode entrar em contacto com
EAC-UNITE-A4@EC.EUROPA.EU.

Siga @EUDigitalEdu no twitter para conhecer as últimas notícias e desenvolvimentos desta ação e de todo o Plano de Ação para a Educação Digital.


Imagem do cabeçalho: © União Europeia, 2021.