Policy areas

As negociações abrangem três domínios principais.

Background

A UE e os EUA têm a maior relação comercial bilateral do mundo.

As economias da UE e dos EUA representam cerca de metade do PIB mundial e quase um terço do comércio mundial. Os EUA são o principal mercado de exportação da UE.

A UE exporta cerca de 310 mil milhões de euros em mercadorias (2014) e 160 mil milhões de euros em serviços (2013) para os EUA. E, em 2013, os EUA foram o principal investidor na UE, com um volume de investimento de 1650 mil milhões de euros.

Contudo, continuam a existir entraves significativos pautais e não pautais às trocas comerciais entre a UE e os EUA.

Em 14 de junho de 2013, os governos dos países da UE decidiram por unanimidade dar um mandato à Comissão Europeia para negociar uma Parceria Transatlântica de Comércio e Investimento com os Estados Unidos.

Para que a TTIP seja bem-sucedida, temos de ser o mais transparentes possível. As negociações em curso têm sido as mais abertas de sempre no que se refere a acordos comerciais. E a Comissão faz questão em que as negociações decorram num espírito de transparência e confiança mútua.

A UE salvaguardará as suas elevadas normas em matéria de segurança dos alimentos, defesa dos consumidores, proteção do ambiente, proteção da vida privada, acesso a cuidados de saúde, proteção social e diversidade cultural. O Parlamento Europeu e os governos dos países da UE, cujo direito de regulamentar não será afetado, estão estreitamente envolvidos nas negociações. Por sua vez, as empresas, as organizações ambientalistas, as organizações de consumidores e os sindicatos são devidamente consultados.

A negociação do acordo com os EUA inscreve-se no âmbito da nova estratégia comercial e de investimento da Comissão, que visa assegurar uma política de comércio eficaz e responsável.

Objectives
  • Gerar emprego e crescimento sem recorrer a fundos públicos
  • Assegurar uma maior variedade de bens e serviços
  • Reforçar a influência da UE no mundo mediante a captação de mais investimento, o estabelecimento de normas elevadas no comércio mundial e a promoção dos nossos valores
  • Aproveitar esta oportunidade única para realizar uma reforma em matéria de proteção do investimento
  • Ajudar as empresas europeias, em especial as PME, a serem competitivas no estrangeiro
  • Alargar as regras comerciais aos domínios da energia, da concorrência e do desenvolvimento sustentável