Ação climática

Adesão do público à luta contra as alterações climáticas

Políticas

De acordo com uma sondagem Eurobarómetro recentemente levada a cabo pela Comissão Europeia, os europeus estão muito preocupados com as alterações climáticas e veem com bons olhos a adoção de medidas nesta matéria em toda a UE.

Sondagem de 2019

Principais resultados da sondagem

  • 93% dos cidadãos europeus consideram as alterações climáticas um problema «grave» e 79 % um problema «muito grave».
  • 92% dos inquiridos pensam que é importante que o governo do seu país estabeleça metas ambiciosas para aumentar a quantidade de energia renovável utilizada, considerando 89% que os governos devem prestar apoio destinado a melhorar a eficiência energética até 2030.
  • 84% é de opinião que deve ser concedido mais apoio financeiro público à transição para energias limpas, mesmo que isso implique uma redução dos subsídios aos combustíveis fósseis.
  • 92% dos inquiridos - mais de oito em cada dez pessoas interrogadas em cada Estado-Membro - consideram que as emissões de gases com efeito de estufa devem ser reduzidas aos valores mínimos e que simultaneamente as restantes emissões devem ser compensadas, a fim de que a economia da UE seja neutra do ponto de vista do seu impacto no clima até 2050.

Impulsionar a economia e o emprego

Mais de oito em cada dez inquiridos são da opinião de que promover os conhecimentos especializados da UE em matéria de novas tecnologias limpas junto de países terceiros pode beneficiar a UE do ponto de vista económico (81%), enquanto 79% consideram que a tomada de medidas para lutar contra as alterações climáticas tornará as empresas europeias mais inovadoras e competitivas.

Uma grande maioria considera que a redução das importações de combustíveis fósseis provenientes de países terceiros pode aumentar a segurança energética e ser benéfica para a economia da UE (72%).

Contribuição dos cidadãos

93% dos inquiridos declarou ter recentemente tomado, pelo menos, uma medida específica para lutar contra as alterações climáticas, nomeadamente diminuir a quantidade de lixo produzido e separar os resíduos para a reciclagem (75% dos inquiridos) e reduzir o consumo de produtos descartáveis sempre que possível (62%).

Adaptação às alterações climáticas

Sete em cada dez inquiridos (70%) são da opinião de que a adaptação aos impactos negativos das alterações climáticas pode ter resultados positivos para os cidadãos da UE.

Relatório integral e informações por Estado-Membro

Ler o relatório na íntegra

Atitudes em relação às alterações climáticas em todos os países da UE:

Bandeira austríaca Áustria Bandeira alemã Alemanha Bandeira polaca Polónia
Bandeira belga Bélgica Bandeira grega Grécia Bandeira portuguesa Portugal
Bandeira búlgara Bulgária Bandeira húngara Hungria Bandeira romena Roménia
Bandeira croata Croácia Bandeira irlandesa Irlanda Bandeira eslovaca Eslováquia
Bandeira cipriota Chipre Bandeira italiana Itália Bandeira eslovena Eslovénia
Bandeira checa Chéquia Bandeira letã Letónia Bandeira espanhola Espanha
Bandeira dinamarquesa Dinamarca Bandeira lituana Lituânia Bandeira sueca Suécia
Bandeira estónia Estónia Bandeira luxemburguesa Luxemburgo Bandeira britânica Reino Unido
Bandeira finlandesa Finlândia Bandeira maltesa Malta
Bandeira francesa França Bandeira neerlandesa Países Baixos
Documentação

Número especial do Eurobarómetro sobre as alterações climáticas de julho de 2017

Número especial do Eurobarómetro sobre as alterações climáticas de novembro de 2015

Número especial do Eurobarómetro sobre as alterações climáticas de março de 2014

Número especial do Eurobarómetro sobre as alterações climáticas de outubro de 2011

Número especial do Eurobarómetro sobre as alterações climáticas de dezembro de 2009

Número especial do Eurobarómetro sobre as alterações climáticas de setembro de 2008