Percurso de navegação

Bolsas Internacionais de Reintegração (CIG) - Marie Curie Actions

Com o desenvolvimento da economia baseada no conhecimento na Europa, os investigadores europeus de alto nível que trabalham fora da UE têm agora melhores perspectivas de carreira nos seus países de origem.

O regresso destes investigadores é bom para os próprios e também para a Europa. Porém, por vezes, é necessário algum apoio para recomeçar uma carreira a nível europeu. É precisamente este o objectivo das Bolsas Internacionais de Reintegração Marie Curie.

Quem se pode candidatar?

Os candidatos têm de ser investigadores experientes de qualquer país no mundo e ter um mínimo de 4 anos de investigação a tempo inteiro ou o grau de doutor. Têm ainda de ter colaborado em actividades de investigação, mas não podem ter trabalhado no país da organização de acolhimento durante mais de doze meses nos últimos três anos. Por último, não podem ter beneficiado anteriormente de uma Subvenção para Reinserção Europeia ou Internacional nem de uma Bolsa Internacional de Reintegração.

Que temas podem ser financiados?

São bem-vindos projectos em todos os domínios da investigação científica e tecnológica. Há uma única excepção: não podem ser financiados projectos em domínios de investigação cobertos pelo Tratado EURATOM.

O que é coberto pelo financiamento?

As bolsas de reintegração cobrem uma parte fixa dos custos dos projectos, por exemplo, o salário do investigador ou de outro pessoal contratado para o projecto, despesas de viagem, consumíveis, custos de patentes e de publicação. As subvenções cobrem um período de 2 a 4 anos e têm de ser usadas durante esse período. Após a aceitação de uma proposta, a Comissão Europeia assina uma convenção de subvenção com a instituição de acolhimento na Europa Essa instituição celebra um contrato de trabalho com o investigador (no caso de ainda não existir), com base no qual lhe pagará o salário e assegurará a respectiva integração durante, pelo menos, o período da subvenção. A instituição de acolhimento tem de ser uma universidade, um centro de investigação ou uma empresa situados num país da UE ou num Estado Associado.

Quem decide?

A selecção das propostas é feita por concurso público. As propostas são objecto de uma análise independente pelos pares que as avaliam com base numa série de critérios pré-definidos.

Como candidatar-se?

As propostas são submetidas em resposta a um convite à apresentação de propostas. Informe-se dos convites em aberto e submeta propostas através do portal do Participante. Poderá encontrar uma lista de concursos abertos para Ações Marie Curie e conselhos práticos na secção "Candidatar-se agora" deste Web site.

A new life for polluted water

Meet our fellows

A new life for polluted water

With the help of Marie Curie Actions, scientists in Poland have discovered that it is easy to clean and treat polluted water for extraction of valuable chemicals, such as those used in the production of drugs.Read full storyEnglish (en)

Choose high-contrast version Set page to normal font size Increase font size by 200 percent Send this page to a friend print this page

How to apply
Participant Portal – check Marie Curie Actions calls & submit your proposal (electronic submission service).
FAQ

Concursos abertos