Melhores ligações portuárias para aumentar a competitividade regional

Um importante esquema de investimento no centro de Portugal tem como objetivo expandir as ligações ferroviárias para o Porto de Aveiro, de modo a melhorar as ligações para o transporte de mercadorias e a aumentar o impacto deste porto na economia regional.

Outras ferramentas

 

Este investimento envolve a construção de uma linha ferroviária desde a Plataforma Multimodal de Cacia até ao Terminal Norte do Porto de Aveiro. No total, serão construídos 15 km de linha eletrificada, sendo que 8,96 km fazem parte da rede transeuropeia de transportes (o denominado Programa RTE-T). Os restantes 6 km dizem respeito a linhas paralelas, construídas para melhorar a receção e a expedição de mercadorias, bem como para melhorar a ligação ao porto.

Abordagem faseada

A extensão será realizada em cinco fases distintas: primeiro, a linha ferroviária de ligação à Ponte da Gafanha, que inclui a Ponte do Viaduto Nascente e três outras pontes. A segunda fase engloba a linha entre a Ponte da Gafanha (excluída) e o Porto de Aveiro, que inclui a sinalização e a iluminação de ruas e estradas, bem como de passagens de nível no acesso ao porto. A fase três consiste em vários trabalhos em toda a linha, incluindo uma plataforma de ligação ferroviária no interior do porto; a quarta fase envolve a instalação de sistemas de sinalização e telecomunicações; e a quinta fase a eletrificação do sistema.

Um benefício significativo para a região

Depois de concluído, o esquema deverá contribuir para melhorar a competitividade dos agentes económicos locais associados ao porto e aumentar consideravelmente o transporte de mercadorias de e para o Porto de Aveiro, de 666 000 toneladas em 2015 para, estima-se, 975 091 a partir de 2019. Além disso, está prevista a criação de 390 empregos durante a implementação do projeto.

Investimento total e fundos da UE

O investimento total para o projeto «Extensão do ramal ferroviário do Porto de Aveiro» é de 77 389 875 EUR, dos quais 40 506 019 EUR são provenientes do Fundo de Coesão da UE, ao abrigo do Programa Operacional «Valorização do Território» para o período de programação 2007-2013. O trabalho enquadra-se no eixo de prioridades «Redes Estruturais Nacionais e Equipamentos para os Transportes».

Data do projecto

03/06/2015