Cooperação França-Espanha-Portugal resulta em ferramentas TIC inovadoras para promover a medicina personalizada

O projeto TEMIS aplicou com êxito tecnologias da informação e comunicação (TIC) inovadoras ao setor médico para alcançar eficiência em termos de custos na prestação de cuidados de saúde — em especial a medicina personalizada — e, consequentemente, melhorar os cuidados aos doentes. O projeto também conseguiu criar uma rede de cooperação transfronteiriça duradoura no sudoeste da Europa com potencial para ser replicada noutros locais.

Outras ferramentas

 
Infográfico sobre a estratégia Themis para cuidados médicos personalizados. © THEMIS Infográfico sobre a estratégia Themis para cuidados médicos personalizados. © THEMIS

" A investigação médica tem vindo a demonstrar que o estilo de vida pode ter um impacto significativo em muitas doenças, nomeadamente doenças crónicas, afetando os fatores de risco e a progressão da doença. Para desenvolver uma medicina personalizada eficaz, é necessário criar tecnologias economicamente acessíveis e fáceis de usar que permitam testar diariamente o estilo de vida de um grande número de pessoas. "

Juan Llanes Cavia, Comunidade Autónoma da Cantábria, Espanha

O projeto TEMIS desenvolveu novos produtos que monitorizam com precisão o estilo de vida diário dos doentes para melhorar a medicina personalizada, os serviços de saúde e a investigação médica. Estes produtos utilizam soluções fáceis de usar que são relevantes para várias doenças.

Também foi criada uma rede de profissionais das TIC em Espanha (Aragão e Catalunha), em França (Sul Pirenéus) e em Portugal (Lisboa), tendo muitos destes profissionais manifestado interesse em futuros trabalhos de colaboração. Por exemplo, a associação espanhola de doentes de Parkinson está agora a trabalhar com alguns parceiros para implantar uma solução TIC adaptada para pessoas com esta doença.

Transição para a medicina personalizada

Embora os cuidados médicos se tenham baseado, até recentemente, em normas definidas por estudos epidemiológicos em grande escala, a investigação médica está a avançar lentamente no sentido da personalização dos cuidados de saúde a indivíduos específicos. Contudo, a medicina personalizada apenas é possível se estiverem acessíveis informações precisas sobre o doente, nomeadamente a história clínica individual e familiar, o perfil genético, o estilo de vida e o ambiente.

É aqui que intervém o projeto TEMIS. Para alcançar uma medicina personalizada eficiente, é necessário criar tecnologias economicamente acessíveis e fáceis de usar que permitam testar diariamente o estilo de vida de um grande número de pessoas. Estas soluções têm de ser simples, inovadoras, precisas e, ao mesmo tempo, económicas e amplamente acessíveis.

Dados relativos à atividade física

O projeto desenvolveu e testou, assim, novas tecnologias que incluem uma aplicação Android para smartphones que recolhe dados relativos à atividade física de voluntários saudáveis e de doentes com Parkinson, juntamente com uma t-shirt inteligente com sensores e capaz de medir a atividade física, como a temperatura e as frequências cardíaca e respiratória.

Além disso, foi desenvolvida a aplicação Kinect, baseada num sensor associado à consola de jogos Xbox, para testar os movimentos dos doentes com Parkinson. Durante o seu primeiro ano, o projeto produziu dois relatórios que ajudam a identificar oportunidades de mercado para estes produtos.
Outra realização fundamental foi a criação de uma plataforma para armazenar e gerir todos os dados recolhidos pelos novos dispositivos TIC inovadores. Esta plataforma funciona como uma espécie de centro nevrálgico, reunindo todos os parceiros e os resultados dos dispositivos. Estes resultados ajudarão a impulsionar a evolução dos cuidados de saúde no sentido do tratamento personalizado.

O projeto também contribuiu para melhorar as perspetivas a longo prazo dos cuidados de saúde na região sudoeste. Por exemplo, ajudou a definir indicadores e parâmetros para doenças específicas, que podem ser utilizados pelos profissionais de saúde para apoiar a prevenção, o diagnóstico, o tratamento e a recuperação dos doentes. A rede transnacional de cooperação de profissionais médicos e técnicos que foi criada também será desenvolvida.

Investimento total e financiamento da UE

O investimento total para o projeto «TEMIS — Tecnologias Inovadoras para Apoiar Serviços de Medicina Personalizada» é de 1 131 317 EUR, com uma contribuição de 848 487 EUR do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional da UE através do Programa Operacional «Sudoeste Europeu» para o período de programação 2007-2013.

Data do projecto

19/01/2017

Vídeos