Saúde

A saúde é vital para a competitividade e o crescimento económico de uma região. Uma população mais saudável e com uma maior longevidade estará mais tempo activa, o que será menos dispendioso para os sistemas de saúde e será positivo para um crescimento económico e sustentável.

A política de coesão procura reduzir as disparidades entre as regiões europeias para reforçar a coesão económica e social em toda a UE. Neste contexto, é cada vez mais um dado adquirido que a saúde é prioritária e que os instrumentos principais da política de coesão nesta área são o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e do Fundo Social Europeu (FSE).

Entre 2007 e 2013 estima se que serão afectados a infra estruturas de saúde mais de 5 000 milhões de euros (1,5% do orçamento total) com dotações significativas para algumas regiões especialmente desfavorecidas. Haverá verbas suplementares para outras medidas associadas à saúde como a investigação e inovação, a promoção das PME, a sociedade da informação (serviços de saúde em linha para os cidadãos) e capital humano (envelhecimento activo e prolongamento da vida laboral).

 

Ligações úteis:

Última actualização: