Navigation path

Additional tools

Energia

A abordagem integrada adoptada pela Comissão em matéria de clima e energia assenta em três pilares: a segurança do abastecimento, a existência de fontes de energia a preços acessíveis para economias competitivas e a sustentabilidade ambiental são os três pilares da . O objectivo é diminuir em 20% o consumo de energia previsto para 2020 e aumentar para 20% a percentagem de energias renováveis no cabaz energético até 2020. A política de coesão para 2007-2013 aborda a questão da utilização intensiva das fontes de energia tradicionais e promove a eficiência energética e as fontes de energia renováveis enquanto factores que aumentam a capacidade de atracção das regiões e dinamizam a inovação e o crescimento.

Nas regiões abrangidas pelo objectivo "Convergência", o Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER) e o Fundo de Coesão podem financiar as redes transeuropeias de energia a fim de melhorar a segurança do abastecimento, concluir o mercado interno, integrar a dimensão ambiental, melhorar a eficiência energética e desenvolver fontes de energia renováveis. No que respeita aos objectivos "Convergência" e "Competitividade regional e emprego" uma das grandes prioridades do FEDER é incentivar a eficiência energética, a produção de energias renováveis e o desenvolvimento de sistemas eficientes de gestão da energia.

As actividades no domínio das energias renováveis representam um grande potencial em termos de relançamento económico das regiões da UE, de criação de novos postos de trabalho e de dinamização do desenvolvimento económico e social. Esse potencial reflecte-se no facto de as dotações da política de coesão destinadas às energias renováveis para o período de 2007-2013 serem, comparativamente ao período de 2000-2006, cinco vezes superiores no âmbito do objectivo "Convergência" e sete vezes superiores no âmbito do objectivo "Competitividade regional e emprego".

Os programas-quadro da UE para o período de 2007-2013 prevêem dotações de 4,8 mil milhões de euros para projectos no domínio das energias renováveis (eólica, solar, a partir da biomassa, hidroeléctrica e geotérmica), 4,2 mil milhões de euros para a eficiência energética, co-geração e gestão da energia e 1,7 mil milhões de euros para investimento nas fontes de energia tradicionais (674 milhões dos quais se destinam às redes transeuropeias de energia para o transporte de gás e electricidade).

Ligações úteis:

  • Comissão Europeia – Energia EN
Política regional da UE: Mantenha-se informado