Representação em Portugal

Fundo Social Europeu: seis décadas a investir nas pessoas

Investir nas pessoas ©UE

O Fundo Social Europeu é o Fundo mais antigo da União Europeia, criado em 1957. Nos últimos 60 anos, o Fundo Social Europeu ajudou milhões de europeus a encontrar emprego, obter uma qualificação ou certificado e aumentar o seu nível de competências. Estes frutos foram obtidos graças a vários milhares de projetos levados a cabo em toda a Europa.

Wed, 03/22/2017

O Fundo Social Europeu (FSE) é hoje um motor potente da criação de emprego, porque, ao promover a melhoria da educação, a modernização das administrações públicas e mais inclusão social, constitui uma ferramenta imprescindível para garantir mais oportunidades a todos os cidadãos.

A frequência dos cursos de formação em gestão florestal do Fundo Social Europeu habilitou Maria a tratar dos seus próprios terrenos florestais extensos e a transmitir know-how à associação local de silvicultores.

Bruno sempre sonhara vir a criar uma empresa na Ásia, mas só quando descobriu um programa de formação cofinanciado pelo Fundo Social Europeu (FSE) lhe foi possível realizar o seu sonho. O programa permitiu-lhe adquirir competências e contactos naquela zona, o que o levou a criar uma empresa de consultadoria bem sucedida e a continuar a olhar sempre para o futuro.

No período de 2014-2020, o Fundo apoiou já milhões de pessoas, e continuará a fazê-lo, graças a investimentos previstos no orçamento da UE no valor de 86,4 mil milhões de euros. Neste período de programação, o FSE centra-se num número limitado de prioridades com o objetivo de garantir o máximo impacto, com destaque para o emprego e a inserção social.

A plataforma de dados abertos em linha que permite aceder aos dados sobre os resultados obtidos no âmbito dos Fundos Europeus Estruturais e de Investimento para o período de 2014-2020 revela que os projetos FSE estão a fazer progressos significativos: mais de 30 % dos projetos foram já selecionados para financiamento. Os projetos no âmbito da Iniciativa para o Emprego dos Jovens apontam mesmo uma taxa de execução de 60 %.

O FSE baseia-se no cofinanciamento, com contribuições financeiras dos Estados-Membros e da Comissão Europeia, e, por vezes, também do setor privado. No atual período de financiamento de 2014-2020, o FSE está operacional nos 28 Estados-Membros com um orçamento geral de 124,9 mil milhões de EUR (dos quais 86,4 mil milhões provêm do orçamento da UE).

Ligações úteis: