Percurso de navegação

Europa, pólo de atracção: grandes planos para a indústria do turismo - 02/07/2010

Sopot, principal centro turístico polaco do Mar Báltico © UE

Nova estratégia para estimular o turismo na Europa - realizar o pleno potencial de uma indústria com um papel já importante na economia

O plano de desenvolvimento do turismo DeutschEnglishfrançais da Comissão apresenta 21 propostas, muitas destinadas a atrair para a Europa mais visitantes de países em rápido desenvolvimento como a China, a Rússia e o Brasil. Propõe também formas de aumentar o turismo interno, incluindo uma maior coordenação das férias escolares para prolongar a época das férias.

"A Comissão Europeia quer ser pioneira em dar um novo alento a este sector vital" afirmou numa conferência de imprensa o Comissário responsável pela indústria e empreendedorismo, Antonio Tajani.

O turismo gera mais de 5% do PIB da UE. Este sector emprega cerca de 9,7 milhões de pessoas, ou seja, 5,2% da mão-de-obra. A Europa atrai mais visitantes do que qualquer outra região do mundo, com cinco países da UE entre os dez principais destinos do ano passado.

Porém, a Europa enfrenta uma concorrência cada vez maior, especialmente da Ásia e da América do Sul. O sector está também sob a pressão causada por uma população em envelhecimento e pelas alterações climáticas, sendo sensível aos altos e baixos periódicos.

A Comissão propõe um sistema de reconhecimento de serviços de alta qualidade e tenciona também estabelecer uma carta com os critérios de um turismo sustentável, bem como atribuir um prémio aos destinos que os cumpram.

Para promover as viagens e o turismo, a Comissão fomentará um maior recurso à tecnologia (nomeadamente serviços centralizados de reservas através de telemóveis) e uma intensificação do turismo temático (termas, excursões gastronómicas, férias desportivas, etc.).

A UE deverá igualmente desenvolver mais esforços para tornar os locais turísticos acessíveis às pessoas com mobilidade reduzida, bem como adaptar os serviços a uma clientela mais idosa.

No ano passado, com a recessão económica, o número de turistas que visitou a Europa diminuiu cerca de 6% em relação a 2008. Outras regiões registaram também um declínio, sendo África uma notável excepção.

Mais sobre a política de turismo da UE

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis