Percurso de navegação

União aduaneira de parabéns - 01/07/2008

Cão farejador inspecciona um monte de malas

Nos últimos quarenta anos, os funcionários aduaneiros têm desempenhado um papel fundamental, embora muitas vezes invisível, para proteger os cidadãos da UE e facilitar o comércio.

A 1 de Julho de 1968, seis países (Alemanha, Bélgica, França, Itália, Luxemburgo e Países Baixos) aboliram os últimos direitos aduaneiros à circulação de bens entre as suas fronteiras, criando assim a união aduaneira europeia DeutschEnglishespañolfrançaisitalianomagyarpolski .

Além de eliminar as barreiras comerciais entre os países membros da organização que se veio a transformar na União Europeia, a união aduaneira estabeleceu uma pauta aduaneira comum para todos os bens importados do exterior.

A união aduaneira constituiu o primeiro passo do processo de integração e expansão económicas.Quarenta anos depois, a UE é o maior bloco comercial do mundo, representando cerca de 20% do comércio mundial. No entanto, sem alfândegas eficazes nas fronteiras externas da UE, essa integração económica não teria sido possível.

Mais de 140 000 pessoas trabalham na alfândegas, desempenhando um papel essencial de controlo das fronteira externas da UE e garantindo a segurança e a protecção dos europeus.

Anualmente, os serviços aduaneiros da UE controlam cerca de 1600 milhões de toneladas de carga marítima e cerca de 8 milhões de toneladas de carga aérea. Pelas mãos dos funcionários aduaneiros passam cerca de 183 milhões de declarações aduaneiras, isto é, cerca de seis por segundo.

Actualmente, 27 serviços aduaneiros nacionais colaboram estreitamente com outros serviços responsáveis pela aplicação da lei e com os principais parceiros comerciais da UE a fim de fazer face aos crescentes desafios do comércio mundial: proteger as pessoas contra produtos perigosos e lutar contra a criminalidade organizada, o terrorismo e o contrabando.

Para ajudá-los a realizar eficazmente essas tarefas, a Comissão tomou medidas para introduzir técnicas de gestão de riscos modernas e criar um ambiente informatizado para o comércio e as alfândegas, adaptando as normas da UE em conformidade.

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis