Percurso de navegação

Progressos na integração dos ciganos na UE - 04/04/2014

Ativistas ciganos © UE

Segundo um relatório da UE publicado hoje, os esforços realizados nos últimos três anos para melhorar as condições de vida dos ciganos na Europa começam a dar frutos. Mas resta ainda muito por fazer.

Desde que, em 2011, os dirigentes europeus se comprometeram a tomar medidas para fomentar a integração das populações ciganas, um número crescente de crianças ciganas tem participado em projetos educativos, tendo sido instituídos programas para ajudar as pessoas de etnia cigana a encontrar trabalho e envidados esforços no sentido de estabelecer pontes com as restantes comunidades locais.

Desigualdades

Existem desigualdades sociais notórias entre os ciganos e a restante população. Uma menor percentagem de ciganos completa o ensino primário. A taxa de desemprego é superior. A esperança de vida é cerca de dez anos mais baixa do que a do resto da população europeia.

Desde 2011, os projetos de integração nos países da UE centraram-se em quatro domínios: educação, emprego, saúde e habitação.

Entre os progressos indicados no relatório hoje publicado destacam-se:

  • aumento de 2% para 60% da frequência do ensino pré-escolar na Finlândia relativamente às crianças de origem cigana
  • professores «itinerantes» que acompanham as comunidades nómadas na Irlanda
  • grupo de ação local, em Berlim (Alemanha) para melhorar a aceitação de vizinhos ciganos
  • medidas temporárias de ação positiva para os ciganos na Eslováquia

No entanto, persistem alguns problemas:

  • foram registados muito poucos progressos a nível das taxas de emprego dos ciganos na Europa 
  • o acesso aos cuidados de saúde de base continua a ser problemático em vários países
  • a discriminação mantém-se

cimeira consagrada à comunidade cigana, cimeira sobre os ciganos, cimeira sobre os povos ciganos

O relatório surge numa altura em que políticos e representantes de organizações e de grupos de interesse europeus se reúnem em Bruxelas no âmbito da terceira cimeira europeia sobre os povos ciganos para debater os progressos realizados, identificar os projetos mais eficazes e estabelecer as medidas a adotar no futuro.

Os relatórios anuais apresentados pelos países da UE ajudarão a coordenar e a avaliar os esforços desenvolvidos. Neste contexto, será disponibilizado mais financiamento. 

A percentagem das verbas do Fundo Social Europeu destinadas a criar oportunidades de emprego mais justas para os cidadãos europeus e a afetar a projetos de inclusão social passará da média atual de 15% para 20%.

População

Existem entre 10 e 12 milhões de ciganos na Europa. Em muitos países, os ciganos representam uma parte significativa da população em idade escolar (tendência crescente) e da futura população ativa. 

As medidas de apoio aos ciganos durante o seu percurso escolar e profissional são essenciais para lhes permitir participar em pé de igualdade na economia e na sociedade.

Comunicado de imprensa: Cimeira europeia sobre os ciganos  

Comunicado de imprensa: Cimeira europeia sobre os ciganos

Programa do evento – Cimeira europeia sobre os ciganos English (en)

Comunicado de imprensa: Primeiro instrumento jurídico a favor da inclusão das pessoas de etnia cigana

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis