Percurso de navegação

O Dia da Igualdade Salarial sublinha a necessidade de combater a desigualdade entre homens e mulheres - 28/02/2014

Um homem pega num grande saco de moedas em cima de um banco e uma mulher esforça-se para alcançar um saco pequeno que está longe do seu alcance. © EU

Pelo segundo ano consecutivo, o Dia Europeu da Igualdade Salarial coincide com o último dia de fevereiro, assinalando o facto de as mulheres trabalharem de graça durante os 2 primeiros meses de cada ano, dada a diferença significativa de salários entre homens e mulheres.

As disparidades salariais entre homens e mulheres, designação por que é conhecida a diferença média de remuneração, quase não sofreram alterações nos últimos anos, continuando a situar-se nos 16 % em toda a Europa.

Pequena tendência para a diminuição

Desde que o Dia da Igualdade Salarial foi lançado em 2011, registou-se uma ligeira redução das disparidades salariais entre homens e mulheres de 17,5 % para 16,4 %.

Em 2011, o evento foi celebrado em 5 de março e assinalou o facto de as mulheres trabalharem de graça durante os primeiros 65 dias de 2010. O segundo dia foi assinalado em 2 de março de 2012 e o terceiro em 28 de fevereiro de 2013.

A ligeira melhoria registada nos últimos 4 anos deve-se, no entanto, em larga medida, ao facto de a recessão económica ter tido um impacto maior sobre alguns setores dominados pelos homens, como a construção ou a engenharia civil, e não a qualquer aumento dos salários das mulheres.

Eliminar os obstáculos à igualdade de salários

Entre os fatores que têm obstado à melhoria da remuneração e das condições de trabalho das mulheres contam-se uma ausência de transparência dos sistemas salariais e uma falta de clareza na definição jurídica de trabalho de igual valor.

Um relatório recente sobre a aplicação das regras da UE relativas à igualdade de tratamento entre homens e mulheres pdf - 82 KB [82 KB] Deutsch (de) English (en) français (fr) concluiu que, muitas vezes, os trabalhadores não dispõem das informações necessárias para poderem reivindicar, com êxito, a igualdade de salários. Para isso, devem ter acesso a informações sobre os níveis de remuneração correspondentes às diferentes categorias de trabalhadores.

Uma maior transparência neste domínio permitiria às vítimas de discriminação salarial uma comparação mais fácil com trabalhadores do outro sexo.

A Comissão está atualmente a preparar uma nova iniciativa que, segundo espera, contribuirá ainda mais para promover a igualdade de remuneração por trabalho igual, um dos princípios fundadores da UE.

Comunicado de imprensa: As disparidades salariais entre homens e mulheres estabilizam nos 16,4 % na Europa

Disparidades salariais entre homens e mulheres

Porque é que a igualdade compensa Deutsch (de) English (en) français (fr)

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis