Percurso de navegação

UE apela à adoção de medidas para conter a propagação dos extremismos - 16/01/2014

Cecilia Malmström, Comissária da Justiça da UE © UE

A Comissão Europeia publicou um plano de ação com dez recomendações incitando os países da UE a redobrar esforços para lutar contra a violência extremista.

O plano apela ao reforço e à coordenação das ações preventivas para combater a radicalização de potenciais terroristas e a crescente ameaça dos extremismos políticos violentos em toda a Europa.

Apoiar «estratégias de saída»

Uma das principais propostas passa por um reforço das ações que têm como objetivo evitar que as pessoas se envolvam em atividades extremistas ou convencê-las a abdicar de ideologias radicais. Para tal, a Comissão incita os países da UE a elaborarem programas que persuadam os extremistas a abandonar os meios radicais e a desistir da violência.

O plano também sugere a criação de um centro de conhecimento à escala da UE para partilhar informações, investigação e melhores práticas em matéria de luta contra os extremismos políticos. Outra proposta passa pela utilização de fóruns de debate na Internet e das redes sociais para combater a difusão de propaganda e de técnicas de recrutamento em linha.

Lutar contra a radicalização fora da Europa

Para além de prevenir a violência extremista na Europa, as medidas propostas visam também dissuadir os residentes europeus de se deslocarem ao estrangeiro para cometer atos terroristas, participar em campos de treino terroristas ou combater em zonas de conflito. Frequentemente, essas pessoas tornam-se ainda mais radicais durante essas estadias e, quando regressam à Europa, representam uma ameaça ainda maior para a segurança interna.

A Comissão financiará ações de formação dos profissionais no terreno, tais como forças policiais, guardas prisionais ou assistentes sociais, para que possam identificar e ajudar as pessoas em risco de aderir a opiniões extremistas.

As dez recomendações são o resultado de dois anos de trabalho da Rede de Sensibilização para a Radicalização (RAN) criada pela Comissão em 2011, que reúne 700 profissionais e especialistas na matéria provenientes de toda a Europa.

A Comissão afetou uma verba de 20 milhões de euros para ajudar a aplicar as recomendações ao longo dos próximos quatro anos.

Comunicado de imprensa: Reforçar a resposta da UE à radicalização e ao extremismo violento

Rede de Sensibilização para a Radicalização English (en)

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis