Percurso de navegação

G8 empenhado na estabilidade e no crescimento – Grécia deve permanecer na zona euro - 23/05/2012

Logotipo da Cimeira do G8 – bandeirola e texto "Camp David, G8, 2012” © G8

Os dirigentes do G8, reunidos na cimeira de Camp David em 18 e 19 de maio, defendem uma abordagem em duas vertentes destinada a assegurar tanto a estabilidade como o crescimento, com vista a impulsionar a recuperação económica e a criação de emprego.

Num debate aberto e franco, os líderes do G8 acordaram na cimeira de Camp David em fomentar a recuperação económica e a confiança pondo as finanças públicas em ordem e, simultaneamente, tomando medidas dinamizadoras do crescimento.

Declararam-se também a favor de uma zona euro sólida e coesa, tendo salientado a sua importância para a estabilidade e a recuperação a nível mundial. Reconheceram os esforços envidados pela UE no sentido de restaurar o crescimento e manifestaram a sua vontade de que a Grécia se mantenha no euro e respeite os seus compromissos.

A UE esteve representada pelo Presidente da Comissão, Durão Barroso, e pelo Presidente do Conselho Europeu, Herman Van Rompuy.

«No que respeita à Grécia, é importante que, juntamente com os nossos parceiros do G8, tenhamos reiterado o nosso desejo de que o país permaneça na zona euro e de que os compromissos assumidos sejam respeitados», afirmaram numa declaração conjunta English .

Os dirigentes do G8 acordaram também numa ação coordenada no caso de uma perturbação do abastecimento de petróleo, a fim de evitar ondas de choque na economia mundial.

O debate sobre os temas prioritárias durante a cimeira de dois dias produziu outros resultados importantes, nomeadamente:

  • lançamento, em vésperas da Cimeira do G8, de uma nova aliança para a segurança alimentar e a nutrição English , que reúne doadores, países parceiros e setor privado num esforço conjunto para, nos próximos dez anos, tirar 50 milhões de pessoas de uma situação de pobreza;
  • renovação do compromisso na Parceria de Deauville English com os países árabes, no âmbito da qual o G8 colabora com países do Sul do Mediterrâneo a fim de apoiar a reforma económica, a democracia, o comércio e o investimento;
  • decisão de adesão à coligação para o clima e o ar limpo a fim de reduzir os episódios de poluição atmosférica de curta duração e um sólido apoio à adoção até 2015 de um instrumento de ação climática juridicamente vinculativo para todas as partes.

Os líderes do G8 apelaram ao governo da Síria e às forças da oposição para respeitarem o plano de paz conjunto da ONU e da Liga Árabe para que o país possa começar a sua transição para a democracia.

O G8 é um grupo informal dos países mais industrializados do mundo que se reúne uma vez por ano para debater questões mundiais de interesse mútuo. A UE participa nestes encontros, a par de alguns dos seus países membros a título individual (França, Itália, Alemanha e Reino Unido).

Todos os países do G8 são membros também do G20. A próxima cimeira do G20 terá lugar no próximo mês em Los Cabos, no México.

Declaração de Camp David English

Mais informações sobre a UE e o G8

Cimeira do G8 de 2012 English

Ver página em alto contraste Texto tamanho normal Aumentar texto 200 % Enviar esta página a um amigo Imprimir esta página

 

Encontrou a informação que procurava?

Sim Não

O que procurava?

Tem alguma sugestão?

Ligações úteis